Bruno Aragão *

Continuemos, como no último artigo sobre o Vale Educação e sobre o IMI, a prestar contas sobre os compromissos que assumimos com os oliveirenses. Continuemos, com toda a humildade, a sermos nós, em primeiro lugar, a manter a preocupação de prestar contas. É uma boa política.
1. Assumimos como compromisso o aumento de 15% das transferências para as juntas de freguesia. Aquando do Plano de Saneamento Financeiro, em 2008, as juntas de freguesia sofreram um corte de 42%. Uma década depois, no nosso primeiro orçamento, em 2018, mesmo tendo ainda milhões de dívida, honramos esse compromisso. Transferimos mais de meio milhão de euros neste mandato. E esse meio milhão não foi subtraído aos investimentos que a Câmara Municipal, diretamente, fez e continua a fazer nas freguesias, como por exemplo na recuperação da rede viária. Foi mesmo para o reforço dos orçamentos de todas as juntas de freguesia, para que possam os seus executivos, democraticamente eleitos, poder decidir como executar os seus planos de investimento. Cumprimos!
2. Assumimos também o compromisso de apoiar projetos de empreendedorismo jovem, com um financeiro até 250 mil euros por ano. Preparamos todo o processo legal e o concurso foi lançado, continuando nos próximos anos como medida estrutural. Num concelho altamente industrializado, este apoio faz ainda mais sentido, sobretudo quando acompanhado pelo reforço prévio da dimensão do ensino superior e pelas bolsas de estudo que o Município decidiu atribuir. Teria sido desejável poder ter cumprido mais cedo este compromisso, há que o reconhecer. As vicissitudes dos últimos meses dificultaram-no, mas importa que possa agora dar frutos todos os anos. Cumprimos!
Como afirmei no último artigo, continuaremos a fazer esta avaliação, sem exceções, para todos os nossos compromissos. Assim, como agora, com total transparência.

* Presidente da Comissão Política do PS