Entre os dias 28 de junho e 03 de julho, 11 alunos do 12.º ano da Escola Secundária Ferreira de Castro, acompanhados pelas professoras Júlia Lopes e Cristina Vidal, participaram numa viagem a Nova Iorque.

A viagem não será esquecida tão cedo. Atravessaram o Atlântico e ali estava a América. No rosto de muitos havia um misto de emoções difíceis de definir. Os arranha céus e a azáfama de uma grande cidade cedo se fizeram sentir.
Os alunos mergulharam em dias fantásticos de aventura, onde “a cumplicidade, o companheirismo, a vontade de descobrir e saber mais sobre cada espaço visitado imperou”, descreveu o Agrupamento de Escola Ferreira de Castro.
O grupo teve a oportunidade de visitar diferentes museus, como o Metropolitan, Guggenheim ou o 9/11 Memorial&Museum, este último, o memorial de evocação do atentado de 2001 contra as Torres Gémeas.
Outra visita marcante e essencial foi à procura da ‘Liberdade Iluminando o Mundo’ (em inglês, ‘Liberty Enlightening the World’).
Fascinante foi também a visita ao Empire State Building, aquele que, durante muito tempo, foi o maior edifício do mundo.
Também visitaram Nova Iorque à noite: em Times Square, as luzes que conhecem das séries e dos filmes avivaram muitas das memórias televisivas. “Quando se diz que ‘Nova Iorque é a cidade que não dorme’ é, de facto verdade”, concluíram os alunos.
“Através desta viagem, alunos e professoras tiveram oportunidade de conviver de perto com a cultura americana e conhecer alguns aspetos da vida quotidiana dos americanos, alargando, assim, os horizontes de quem se compreende melhor na descoberta de maneiras de pensar e de viver diferentes das suas”, referiu o Agrupamento, salientando que “esta foi, sem dúvida, uma viagem inesquecível para todos, por tudo o que conheceram e pelo convívio entre todos”.

Comentários