Vacinação arranca no Pavilhão da Soares Basto

0
32

Ao longo da semana passada, a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis procedeu à instalação do Centro de Vacinação Covid-19 para responder à segunda fase do plano nacional de vacinação. Por proposta do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) de Entre Douro e Vouga II – Aveiro Norte, o espaço irá funcionar no pavilhão desportivo da Escola Secundária Soares Basto, como o Correio de Azeméis já tinha noticiado na última edição do jornal. A vacinação começa já amanhã, quarta-feira.

Com entrada pela Rua João Godinho, o pavilhão da Soares Basto está a ser equipado para “oferecer as melhores condições de conforto e operacionalidade” aos utentes e aos profissionais de saúde. Na sua página de Facebook, o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Jorge, apresentou fotografias do Centro de Vacinação Covid-19 com a descrição: “Últimos preparativos para a abertura ao público. No início desta semana, esperamos ter o pavilhão disponível”.
Na semana passada, o presidente da Comissão Política Concelhia do PSD, Nuno Pires, publicou nas redes sociais que era “manifestamente incompreensível” que Oliveira de Azeméis ainda não tivesse um Centro de Vacinação a funcionar. “Centenas de oliveirenses tiveram que se deslocar a São João da Madeira para serem vacinados”, afirmou.

Aulas de Educação Física poderão ser lecionadas no Pavilhão Municipal
Apesar de o local para a vacinação estar definido, continua a provocar controvérsia entre os partidos concelhios. Ainda na última Assembleia Municipal, a deputada do PSD Helga Correia questionou onde iriam ser lecionadas as aulas de Educação Física da Escola Secundária Soares Basto e se não haveria outra possibilidade que servisse o propósito do espaço de vacinação. “A decisão da ARS [Administração Regional de Saúde] Norte e da autoridade de saúde local recaiu neste pavilhão em detrimento do edifício da Junta de Freguesia de Oliveira de Azeméis, da Biblioteca Municipal Ferreira de Castro e do antigo quartel dos bombeiros”, exemplificou Joaquim Jorge. “Estes espaços não reuniam as condições desejadas”, afirmou, enumerando algumas, como a localização na sede do concelho, o acesso a pessoas com mobilidade condicionada, as instalações sanitárias para utentes e profissionais, o circuito único e contínuo e uma boa ventilação. Em relação às aulas de Educação Física, Joaquim Jorge apontou o Pavilhão Municipal como o espaço que poderá albergar os alunos da disciplina assim que as aulas regressem à normalidade.

Miguel Portela informa que 425 oliveirenses com mais de 80 anos já foram vacinados
Segundo as últimas informações prestadas pelo diretor executivo do ACES Aveiro Norte, Miguel Portela, ao Correio de Azeméis, 425 utentes com mais de 80 anos já foram vacinados no concelho de Oliveira de Azeméis até ao passado domingo. Nas Estruturas Residenciais para Idosos e similares, 157 utentes também tomaram a primeira dose da vacina e 206 receberam a segunda dose. Em relação aos funcionários dessas instituições, a primeira dose foi administrada a 145 colaboradores e 181 já tomaram a segunda. Quanto ao plano de vacinação, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis adiantou, na última Assembleia Municipal, que os cuidadores do Serviço de Apoio Domiciliário não foram vacinados. “A Câmara Municipal não é responsável por este plano; desejaríamos que os cuidadores fossem vacinados”, realçou Joaquim Jorge.