Este ano, em todo o mundo viveu-se uma Semana Santa e uma Páscoa bem diferentes. Diferentes porque estamos habituados a sentirmo-nos mais próximos de Cristo, a sentirmos a experiência do calor humano depois de uma semana a seguirmos os passos de Cristo até ao seu triunfo.

 

Leia mais na edição desta semana, já nas bancas.