Segunda dose de vacinação já iniciou ontem

PRÓXIMOS A SEREM CONTEMPLADOS COM VACINA SÃO IDOSOS COM MAIS DE 80 ANOS

0
20

No lar de São Miguel e na Fundação Manuel Brandão foram administradas, ontem, a segunda dose da vacina à Covid-19 aos seus utentes e profissionais, conforme confirmou , ao Correio de Azeméis, o diretor do lar, João Araújo, e a funcionária da Fundação, Diana Semblano. A segunda dose é concedida após três semanas da toma da primeira e, neste seguimento, a agenda prevê que a Associação de Melhoramentos Pró-Outeiro receba a segunda dose já na próxima quinta-feira.

Ana Soares

Ainda assim, a vacinação aos profissionais de saúde e aos lares de idosos ainda não está concluída. “Não está completamente terminada porque ainda não estão [vacinados] a cem por cento os profissionais [de saúde], por contingências várias”, segundo explicou, ao Correio de Azeméis, o diretor executivo do Centro de Saúde de Oliveira de Azeméis, Miguel Portela, ao referir que este atraso se deu devido a infeções ao vírus da covid-19 ou a situações de isolamento. Por isto, algumas destas pessoas receberão a primeira dose, aquando da segunda administração.
A vacinação às forças de segurança e bombeiros estaria destinada a metade dos profissionais, ainda na primeira quinzena de fevereiro, como avança a nível nacional. Em Oliveira de Azeméis ainda não está definido quando a iniciarão. “Penso que será agora nesta fase, como se fala, pelo menos os bombeiros e as forças de segurança, em paralelo com os idosos e com os maiores de 50 anos com comorbidades”, adiantou Miguel Portela.
Quanto ao início da vacinação à população com mais de 80 anos e maiores de 50 com comorbidades, o diretor afirmou que ainda não têm um plano. “Está-se a organizar para arrancar logo que possível”, confirmou, ao adiantar que tem intenção de também iniciar esta semana, mas que dependerá de vários fatores, explicou. Contrariamente, a Administração Regional de Saúde do Centro do País já terá dado indicação aos respetivos centros de vacinação para dar avanço à administração da vacina à população acima dos 80 anos, compreendendo 15 por cento da mesma, que serão avisados via mensagem ou por contacto telefónico, à inexistência de resposta. Serão ainda relembrados no dia anterior e, caso excedam doses, foram informados a criar uma lista de “suplentes”, dentro da “população alvo a vacinar”, antecipadamente.

 

Idosos do Lar S. Miguel estavam “serenos”
O diretor do Lar São Miguel, João Araújo, informou ao Correio de Azeméis que os utentes estavam mais recetivos a esta segunda dose e que não tiveram sintomas adversos. “As pessoas estavam serenas, confiantes e satisfeitas, não houve sintomas só um desconforto superável”, contou. Ainda referiu que foram alertados para possíveis sintomas nos próximos dias, que são normais, tais como dores de cabeça ou musculares, febre e calafrios, que poderão ser contidas com Benuron.