Sabe o que é o pterígio?

0
17

Denominado muitas vezes na gíria como a “carne nos olhos” ou “olho de surfista”, utiliza-se este termo quando existe crescimento de um tecido rosado na córnea, consequência da degeneração da conjuntiva límbica (parte branca do olho).
Os principais sintomas desta anomalia ocular passam pela sensação de corpo estranho, visão turva, comichão e sensação de queimadura. Normalmente, o seu crescimento é lento ao longo da vida podendo, em determinadas situações, parar de crescer. Em outros casos mais avançados, atinge a pupila (parte preta do olho) e interfere com a visão.
Aparentemente, é mais frequente em adultos jovens e mais comum em homens do que em mulheres. Os investigadores acreditam que setenta por cento dos casos são provocados pela exposição prolongada à luz ultravioleta. A ausência do uso de óculos de sol ou a utilização de filtros não adequados são as principais causas do desenvolvimento do pterígio. Pode ainda desenvolver-se devido à síndrome do olho seco ou a agentes irritantes (como pós, vento ou químicos). Em estádios iniciais, ou quando o tecido é pequeno, não se realiza qualquer tratamento, a não ser que exista agravamento dos sintomas, o que faz com que seja necessário a utilização temporária de colírios e anti-inflamatórios. Por questões de estética ou por comprometer a qualidade da visão, o pterígio pode ser removido cirurgicamente.
Margarida Antunes, Optometrista