PSD escolhe candidato à Câmara até ao fim do mês

0
66

O plenário da Concelhia do Partido Social Democrata, que aconteceu por videoconferência na passada sexta-feira, contou com a participação de 50 militantes.
O número de participantes foi descrito como “pouco vulgar” pelo presidente da Comissão Política Concelhia do PSD. “Demonstra que as pessoas estão interessadas; o PSD é um partido com bastante representação em Oliveira de Azeméis”, apontou Nuno Pires ao nosso jornal. O plenário serviu, sobretudo, para definir o perfil do candidato para as Eleições Autárquicas e para uma “prestação de contas” da atividade política desenvolvida pelo partido na Câmara Municipal e na Assembleia Municipal e pela Comissão Política.
O calendário definido aponta para que, até ao fim deste mês, as secções do PSD proponham às comissões políticas distrital e nacional os seus candidatos. “Até ao final deste mês, contamos ter o nosso candidato para a Câmara Municipal”, sublinhou Nuno Pires.
Os militantes também debateram o trabalho desenvolvido pela Comissão Política Concelhia do PSD e Nuno Pires garantiu que estão “unidos” na preparação de um processo “que será complexo”. “Estamos determinados a obter um excelente resultado nas próximas eleições autárquicas”, assegurou Nuno Pires. “Ainda não foi adiantado nenhum nome porque ele não existe; ainda não estamos nessa fase. Acima de tudo, foi o perfil dos candidatos que foi aprovado para que possamos arranjar pessoas com quem nos identificamos a nível da nossa estratégia e do que será o nosso pensamento para Oliveira de Azeméis”, acrescentou, adiantando que “terão em conta” a coligação que o PSD tem com o CDS-PP. “O projeto é comum a ambos e faz sentido que esteja envolvido no processo. Contamos com a participação e contributo do CDS, uma vez que é o nosso parceiro de coligação”, declarou.

Marta Cabral

 

PSD aprova perfil de candidato
Nenhum potencial candidato à Câmara Municipal foi definido, mas o perfil foi traçado. “Nomeadamente, pessoas reconhecidas na sociedade oliveirense com valores e padrões éticos elevados. Que tenham reconhecidas capacidades profissionais e/ou académicas e que seja uma pessoa da sociedade, a nível de envolvimento na sociedade cívica ou através de associações culturais, desportivas ou semelhantes”, enumerou o presidente da Comissão Política Concelhia do PSD, Nuno Pires, em declarações ao Correio de Azeméis.