PS, PSD e CDS esperam debates “civilizados” – “Não vale tudo em política”

0
11

As Eleições Autárquicas em Oliveira de Azeméis prometem ser “quentes”, mas com “respeito” mútuo entre adversários partidários. Apesar de divergirem em alguns aspetos, o CDS-PP, o PS e o PSD concordam que as eleições precisam de “mais participação” da comunidade.
Marta Cabral
No programa ‘Politicamente Correto’, o representante do PSD, João Rebelo Martins, considerou que as pessoas em Portugal têm “fugido aos atos eleitorais e às estruturas democráticas”. “O contacto direto com a população vai ser muito difícil”, comentou, resignado.
O presidente da concelhia do CDS-PP, António Pinto Moreira, acredita na campanha de proximidade, uma vez que as pessoas “votam em quem conhecem e em quem acreditam”. “A campanha de proximidade tem de ser feita”, apontou.
Para o presidente da Juventude Socialista local, João Costa, os conceitos chave para aumentar a participação cívica e política passam pela “proximidade”, pela “seriedade” e pela “participação contínua”. “O melhor exemplo é o dos nossos presidentes de Junta. As pessoas confiam porque os conhecem”, exemplificou.
No entanto, os três partidos consideram que o confronto agressivo entre candidatos não é uma boa estratégia. “Não vale tudo em política. Não vale ataques pessoais. Um debate de ideias, isso sim”, afirmou João Rebelo Martins. Para Pinto Moreira, a discussão ofensiva acaba por ser “aborrecida” para os espectadores. “É entediante estarmos perante um debate em que já não se discute nada”, comentou o representante do CDS-PP. João Costa é a favor de “um bom debate”, mas opinou que as pessoas “não se mobilizam” pelo confronto agressivo. “Pelas redes sociais, ficamos com a ideia de que as pessoas gostam disto, mas a população comum não”, declarou o socialista.
O que esperam, afinal, os partidos para as eleições autárquicas? “Espero umas eleições com um acesso debate de ideias, em que percebam o que o PSD/CDS-PP pretende para o concelho”, sublinhou João Rebelo Martins, dada a coligação com o CDS.
“Como líder, tenho consciência das qualidades que tenho e da minha equipa. Vamos ter umas eleições bem disputadas”, acrescentou Pinto Moreira.
Em relação ao ambiente partidário, João Costa espera que esteja alinhado com o que tem acontecido nos últimos anos. “Existirá crispação e confronto político, desde que esse debate se faça com respeito e seja rico em contributos”, realçou.

https://fb.watch/3fXT5OdqOG/