A polémica despoletada na Assembleia Municipal de fevereiro onde o presidente da Cerciaz a acusou o presidente da Câmara de “descriminar” e querer “fechar” a instituição regressou à discussão na última sessão.

 

Leia mais na edição desta semana, já nas bancas.