Pedro Miguel não resistiu aos resultados negativos

0
16

Pedro Miguel não resistiu aos últimos resultados negativos da equipa e foi despedido pela SAD da Oliveirense após a derrota, em casa, com o Estoril, na última jornada do campeonato.

“A União Desportiva Oliveirense Futebol SAD e o treinador Pedro Miguel terminaram o contrato que os ligava até ao final da época de 2020-2021”, revelou a Oliveirense SAD, na passada terça-feira, através das redes sociais, onde agradece a “dedicação” e o “profissionalismo” de Pedro Miguel e a quem deseja “boa sorte”. A Oliveirense somou três derrotas consecutivas, nas últimas três jornadas da II Liga, e à passagem da 9ª jornada ocupa o 13º lugar da tabela com dois empates, duas vitórias e cinco derrotas.
Pedro Miguel, 53 anos, subiu a Oliveirense por duas vezes à Segunda Liga (2007/2008 e 2016/2017) e naquela primeira época garantiu também o título de campeã nacional da II Divisão. Foi sob o comando técnico de Pedro Miguel que, na temporada 2011/12, a Oliveirense chegou às meias-finais da Taça de Portugal e na época 2017/18 atingiu as meias-finais da Taça da Liga.
Pedro Miguel estreou-se como treinador-adjunto na equipa do Olhanense na época 2000/01, tendo passado ainda pela Ovarense e Louletano. Na temporada 2004/05, a sua estreia como treinador principal aconteceu na Oliveirense, onde permaneceu durante oito temporadas antes de sair para o Feirense (2013 até 2015) e Leixões (2015/16). Pedro Miguel regressou à Oliveirense na época 2016/17, depois da equipa cair para o Campeonato de Portugal, e, no final dessa época, devolveu a Oliveirense aos campeonatos profissionais.