Padre Manuel Bastos faleceu com 85 anos

0
29

Faleceu o Padre Manuel Pires Bastos, um dos maiores conhecedores da história local e regional e autor de livros, artigos em jornais e revistas da região. Conhecia como ninguém a vida e obra do grande clérigo português do século XVIII, D. Frei Caetano Brandão, também ele loureirense, que se destacou como Bispo de Belém do Pará e Arcebispo de Braga.

Desde o dia 28 de outubro que o sacerdote da paróquia de S. Cristóvão de Ovar, Manuel Pires Bastos, de 85 anos, encontrava-se internado no Hospital S. Sebastião, em Santa Maria da Feira. Na semana passada, o Padre Manuel Pires Bastos mantinha um diagnóstico “reservado” e enquadrado nos sintomas de uma pneumonia, tendo acusado positivo ao novo coronavírus. No passado domingo, acabou por falecer.
O Padre Manuel Pires Bastos nasceu em Loureiro, no dia 07 de maio de 1935. Estudou nos Seminários de Trancoso (Vila Nova de Gaia), Vilar e Sé, da cidade do Porto, em cuja catedral foi ordenado sacerdote no dia 03 de agosto de 1958, celebrando a Missa Nova na freguesia de Loureiro no dia 15 desse mês. Foi nomeado, sucessivamente, coadjutor da Paróquia de Santo Tirso (1958), assistente diocesano adjunto da Juventude Operária Católica (1960), pároco de Macinhata da Seixa (1961) e pároco de Ovar (1975), tendo sido membro da Comissão de Música Sacra da Diocese do Porto, professor de Religião e Moral na Escola Comercial e Industrial de Oliveira de Azeméis e no Liceu de Ovar, assim como assistente religioso em vários movimentos da igreja.
Em Ovar, para além da ação pastoral, o pároco exercia várias atividades sociais e culturais. Por inerência do cargo de presidente do Centro Social Paroquial de Ovar, estava integrado na Liga dos Centros Sociais e colaborava com várias instituições e entidades, como a companhia de teatro Contacto, a divisão de cultura, a biblioteca e o património histórico da Câmara Municipal de Ovar. O sacerdote também integrava a Comissão de Ética do Hospital Dr. Francisco Zagalo-Ovar.
O funeral do Padre Manuel Pires Bastos realizou-se, ontem, em Loureiro, restrito à família. A missa do 7.º dia é no próximo sábado, 14 de novembro, às 10 horas.