Oliveirense resolveu na primeira parte

Segundo período da Oliveirense foi demolidor

0
5

Depois de um primeiro período equilibrado, a Oliveirense foi demolidora no segundo quarto e foi nesta fase que esteve o segredo para este triunfo dilatado, já que acabou por perder o terceiro período e soube controlar e até ampliar a diferença no derradeiro quarto perante um Maia que nunca deixou de lutar.

A Oliveirense recebeu e venceu o Maia Basket numa partida que começou a ficar desequilibrada logo no início do segundo período. O resultado (18-15) no final do primeiro quarto espelhava o equilíbrio que se registou nesta etapa do jogo com a Oliveirense mais eficaz, mas com os visitantes a fazerem uma excelente recuperação depois de estarem a perder por 12 pontos de diferença (16-4). Com os visitantes a aproveitarem alguma distração da Oliveirense, o marcador aproximou-se para apenas um ponto de diferença (20-19), mas os homens de Norberto Alves, mais eficazes no lançamento ao cesto e mais fortes nos ressaltos, encarregaram-se de fazer disparar o marcador, embora com os maiatos a manterem-se sempre em jogo. Com o correr do tempo, a superioridade da formação bicampeã nacional foi-se evidenciando e ao intervalo já se situava em números que se adivinhavam difíceis de recuperar (43-24) para os visitantes.
Tal como se adivinhava, a tarefa do Maia para recuperar a margem sofrida no segundo período (25-9) revelou-se impossível, apesar de terem reduzido para os 16 pontos a diferença no final do terceiro período. Com dificuldades para atacar o cesto devido à bem montada defesa da Oliveirense, o Maia apostou nos lançamentos exteriores, tendo surgido daqui 12 dos 25 pontos marcados no terceiro quarto. A pouco mais de dois minutos para o final da partida surgiu o primeiro triplo da Oliveirense, em 18 tentativas, por Francisco Albergaria. Neste derradeiro período, a Oliveirense voltou a disparar no marcador com 22 pontos marcados contra apenas 10 dos visitantes, selando mais um triunfo antes da deslocação, na próxima jornada, à Madeira para defrontar o CAB.

Oliveirense, 87
Maia, 59
Oliveirense: José Barbosa (6), João Grosso (8), João Guerreiro (6), EC Matthews (15) e Justin Alston (24).
Jogaram ainda: Nelson Jossias, Travis Munnings (9), Renato Azevedo, Rui França, Thomas De Thaey (11), João Balseiro (3) e Francisco Albergaria (5).
Treinador: Norberto Alves.

Maia Basket: Romani Hansen (8), Bright Mensah (3), Pedro Lopes, Jakob Lowrence (4) e Lamar Morgan (15).
Jogaram ainda: David Gomes (2), Theophilus Johnson (10), Daniel Fidalgo (11), Hugo Gomes (2), Francisco Nunes (2), Vítor Ferreira (2) e Pedro Fidalgo.
Treinador: Gustavo Moita.

Pavilhão Dr. Salvador Machado, em Oliveira de Azeméis.
Árbitros: Hugo Silva, Pedro Cunha e Ricardo Severino.
Por períodos: 18-15; 25-9; 22-25; 22-10.
Ao intervalo: 43-24.