Oliveirense entrega 700 bens alimentares

Ao Centro Social e Paroquial

0
66

Em menos de um mês, a União Desportiva Oliveirense conseguiu recolher, aproximadamente, 700 bens alimentares para entregar ao Centro Social e Paroquial de Nogueira do Cravo, no âmbito de uma campanha de angariação promovida pelo Departamento de Formação de Futebol do clube. Não foi a primeira campanha realizada pela Oliveirense, até porque, anualmente, o clube escolhe uma entidade para apoiar com alimentos.
Marta Cabral
Apesar da pandemia, a adesão da comunidade à iniciativa da União Desportiva Oliveirense permitiu que cerca de 30 famílias sejam apoiadas com bens alimentares.
“É importante continuarmos a fazer estas campanhas, até porque a Oliveirense, além da vertente de formação, tem também a vertente de cariz social”, afirmou o presidente da União Desportiva Oliveirense, Horácio Bastos, em declarações à Azeméis FM/TV. “Formamos jogadores mas, antes de o serem, têm de ser homens e ter princípios. Este é um dos princípios que queremos passar para a sociedade”, sublinhou.
foi com “alegria” e “gratidão” que o Centro Social e Paroquial de Nogueira do Cravo encarou esta oferta de bens alimentares. “Fico muito feliz, porque acredito que, por detrás deste gesto de solidariedade, está a caridade de Deus, que une as pessoas”, considerou o presidente da instituição, o padre José Malenga. “Esta ação tem também um valor educativo. A pandemia ensinou-nos, mais do que nunca, que temos de lutar juntos, ou então afundamo-nos juntos”, apontou o dirigente, que exerce funções no Centro Social e Paroquial de Nogueira do Cravo desde 2019.
Os cerca de 700 bens alimentares foram entregues na passada quinta-feira e o padre José Malenga reforçou que esta ação, promovida pela União Desportiva Oliveirense, foi uma “bênção”: “O futebol sempre foi um mundo de superação de diferenças e etnias sociais. Esta união que se verifica no futebol, se se estendesse num contexto mais amplo de apoio, seria deveras interessante”, comentou.