Oliveirense dá a volta e vence o Benfica

0
22

Num jogo entre candidatos ao título, Oliveirense e Benfica não defraudaram as expectativas, sobretudo na segunda parte. A Oliveirense saiu vencedora de um jogo em que o Benfica chegou a estar a vencer por 2-0 e em que as bolas paradas acabaram por serem determinantes para o vencedor, sem esquecer a grande exibição — mais uma — de Diogo Fernandes, que voltou a ser gigante na baliza da Oliveirense.
Ainda os jogadores não tinham aquecido e já Diogo Rafael dava vantagem ao Benfica. Pouco depois, os encarnados, com grande eficácia, dilataram a vantagem por Lucas Ordoñez. A quatro minutos do intervalo começou a recuperação da Oliveirense com Nuno Araújo (21’ e 24’) a converter dois penáltis e a empatar.
A segunda parte foi um festival de bolas paradas: quatro para cada lado com a Oliveirense a ser mais eficaz. Diogo Rafael fez o 2-3 de penálti, naquele que foi o único lance de bola parada convertido pelos encarnados.
Numa jogada de ataque, Gonçalo Pinto não conseguiu bater Diogo Fernandes e do outro lado Pedro Henriques negou o golo a Nuno Araújo. Marc Torra, de livre direto, falhou o empate para desespero dos adeptos. A igualdade surgiu numa jogada individual de Lucas Martinez (32’) numa altura em que a Oliveirense já estava por cima do jogo e em que Nicolia falhou dois livres diretos (30’ e 35’) e Diogo Rafael um penálti (38’) para o Benfica. Lucas Martinez estava imparável e foi do stick dele que surgiram mais dois golos, desta vez de livre direto (35’ e 45’). A dois minutos do final, Lucas Ordonez desviou à boca da baliza (5-4) e relançou o Benfica na luta pelos pontos. A 18 segundos do fim, de livre direto, Nuno Araújo, rematou ao lado na tentativa de jogar com o relógio, o árbitro deu posse de bola ao Benfica, mas a vitória já não fugiu à Oliveirense.

“Vamos fazer tudo para dar alegrias aos adeptos”
“Entrámos apáticos e sabíamos que não o podíamos fazer. A Oliveirense foi um justo vencedor e o público ajudou e puxou pelos jogadores e é isso que pedimos todos os jogos. Acreditem na equipa e vamos fazer tudo para dar alegrias aos adeptos”.
Paulo Pereira, treinador da Oliveirense