“O futebol é como o boxe: Tens que levar uns socos e tens que te levantar”

Raul Oliveira garante que o seu lugar não está em risco e pede uma reação aos jogadores

0
28

No final do jogo com o Chaves, no passado domingo, Raul Oliveira garantiu que o seu cargo de treinador não está em risco. Após a terceira derrota consecutiva, o treinador assegurou que continua a ter o apoio da SAD.

Ana Catelas

Desde que Raul Oliveira assumiu o comando técnico da equipa, para substituir no cargo Pedro Miguel, despedido após três desaires consecutivos, a Oliveirense averbou três triunfos, cinco empates e sete derrotas, três das quais nas últimas três jornadas. Apesar dos maus resultados, Raul Oliveira elogia as exibições do seu plantel e garante que o seu lugar não está em risco e que continua a ter o apoio da SAD. “Obviamente, isso nem sequer tem discussão, acho eu, neste momento”, afirmou o técnico que, na Oliveirense, fez a sua estreia como treinador principal de uma equipa sénior.
Perante os resultados, Raul Oliveira reconhece que “temos que melhorar muito e dar muito mais” e confessa que não estava à espera de não pontuar nas últimas partidas frente a adversários diretos. “Foi uma semana difícil com resultados que não estávamos à espera, mas a lição é que há muito para fazer e temos que trabalhar muito para reverter a situação e já no próximo jogo dar uma resposta com resultados e não apenas com exibição”, avisou o responsável técnico. Raul Oliveira está confiante que a equipa vai atingir os seus objetivos no final da temporada, mas constata que, neste momento, o ambiente na equipa não é o melhor. “Quando se perde é normal que o ambiente não seja o mesmo, a cara não seja a mesma nem o ambiente seja o melhor. Mas o futebol é um bocadinho como o boxe: tens que levar uns socos e tens que te levantar, porque se não tens capacidade para te levantares não podes andar no futebol”.

“Temos de cortar esta situação”
Na próxima jornada, a Oliveirense desloca-se a casa do Sporting da Covilhã, que tem mais três pontos, e vencer volta a ser a palavra de ordem no seio unionista. “Temos de estar preparados para reagir e temos, o mais rapidamente possível, de cortar esta situação”, avisou Raul Oliveira, que pretende voltar a amealhar pontos na caminhada rumo à permanência.