NOVA CANTINA DA ESCOLA DE VILARINHO VAI AVANÇAR

Obra custará cerca de 90 mil euros

0
6

presidente da Junta de Freguesia de Cesar, Augusto Moreira, convocou uma Assembleia de Freguesia urgente, no passado dia 08 de fevereiro, para que se fizesse aprovar a atribuição de “plenos poderes ao presidente da Junta” para que pudesse proceder à escritura do terreno onde será implantada a cantina da Escola de Vilarinho.

Ana Soares

“Como aquilo (o terreno) foi doado há muitos anos e não tínhamos documento nenhum, teve de ser feita a escritura e o registo do terreno”, segundo explicou ao Correio de Azeméis, o presidente. A obra suportada pela autarquia, “andará muito perto dos 90 mil euros”, como disse, ao adiantar que necessitavam do terreno registado para poderem “lançar a empreitada”, esclareceu.
Atualmente, os serviços da cantina foram implementados numas instalações provisórias, um espaço criado para o efeito no interior da Escola de Vilarinho. “Tínhamos um avançado e fizemos uma cantina que está a funcionar provisoriamente, é uma cozinha montada e uma pequena sala”, contou Augusto Moreira. Isto porque as antigas instalações resultavam de um pré-fabricado que não teria “as condições mínimas de segurança nem de higiene”, como informou. “O chão começou a ceder, a entrar humidade e ratos”, acrescentou o autarca.
O edifício pré-fabricado, que servia de cantina, já teria sido utilizado como escola — a primeira escola primária de Vilarinho — e como sede do Futebol Clube Cesarense até à construção do Estádio do Mergulhão. “Estamos a falar de 30 ou 40 anos em cima dele e a ser montado e desmontado em três sítios diferentes, a estrutura já não tinha capacidade”, comunicou, ao avançar que esta cantina confeciona 75 refeições, em período escolar, para a Escola de Vilarinho e também distribuídas para a Escola do Picoto.