Politicamente (in)correto

CHEGA

Manuel Almeida *

Neste meu espaço de hoje, vou felicitar a autarquia Oliveirense e a AECOA pelo lançamento
do programa “Turismo Industrial”.
Um programa que pretende promover o nosso vasto património industrial, mas que nos deixa mais uma vez atrás de concelhos vizinhos como é o caso de S. João da Madeira, que já iniciou este mesmo programa há 10 anos atrás. Mas, como diz o bom povo, mais vale tarde que nunca!
Este projeto inovador e diferenciado vai de encontro a novos públicos do ponto de vista turístico, tendo como objectivo alimentar o sector, alimentar a indústria, mas acima de tudo
ser um argumento para que mais turistas visitem o nosso concelho que muito tem para dar.
Mas, não podemos ficar por aqui. Não basta promover se não cuidarmos.
A autarquia Oliveirense precisa de olhar para as nossas zonas industriais e para as empresas instaladas no nosso concelho com outros olhos, porque as zonas industriais são essenciais em qualquer território que se queira moderno, amigo do crescimento económico e da criação de riqueza. Sem espaços devidamente preparados, com infraestruturas e acessos facilitadores da atividade empresarial, não podemos ambicionar atrair novos investimentos dinamizadores da economia local.
Todos sabemos, que quando um investidor decide criar a sua empresa são vários os factores que tem em conta, nomeadamente a existência de espaços com infraestruturas modernas e bem preparadas, aliada a uma boa localização geográfica e próxima das principais vias de comunicação, não esquecendo a disponibilidade de mão-de-obra.
Oliveira de Azeméis está numa excelente posição geográfica e bem servida de infraestruturas viárias que rapidamente ligam ao resto do País, a Espanha e aos principais portos marítimos.
Mas, temos um enorme calcanhar de Aquiles, e é aqui que impera a urgência de intervenção da autarquia. Refiro-me aos acessos viários que ligam as principais vias de comunicação às nossas zonas industriais.
Actualmente temos uma rede viária miserável, áreas envolventes às zonas industriais que são completamente vergonhosas e temos uma enorme carência de lugares de estacionamento para funcionários e camionistas.
Os nossos empresários merecem mais e melhores condições. Afinal, são eles o maior motor de desenvolvimento socioeconómico do nosso concelho!
* Presidente da Comissão Política  Concelhia do CHEGA
 

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
PETIÇÃO - LIGAÇÃO FERROVIÁRIA DIRETA AO PORTO
31/01/2023
Trabalhar Para Mudar
31/01/2023
Politicamente (in)correto
31/01/2023
Pensar o Futuro
31/01/2023
Contraditório
31/01/2023
Visão de futuro
31/01/2023
Ainda os 100 anos do Correio de Azeméis
31/01/2023
As Pessoas. Certas.
31/01/2023