Mercado Municipal terá novo conceito

Entrada do novo mercado será no mesmo local do atual, na rua Conde Santiago de Lobão, que tem sentido único para Santo António   Num espaço completamente renovado, o novo Mercado Municipal vai contemplar três pisos que oferecem uma variada gama de serviços. De acordo com o projeto de requalificação apresentado pelos arquitetos vencedores do concurso público, Carlos Castanheira e Clara Bastai, o mesmo edifício vai contar com a instalação da Estação Intermodal de Transportes e também a remodelação do antigo Salão Nobre que vai ser transformado num espaço de restauração. Comerciantes de produtos não essenciais não vão regressar Em declarações ao Correio de Azeméis (vide edição de 06 de julho), vários comerciantes de produtos não essencias, defendem que só com os frescos, o movimento da cidade em dia de mercado (às quartas-feiras e sábados) será menor, com prejuízo para os vendedores de frescos e para os comerciantes de toda a cidade. Estes comerciantes, que não vão continuar a presença “de décadas” no mercado, com a opção do novo conceito, dizem que os mercados dos concelhos vizinhos é a de manter o mercado tradicional, “e é ver o movimento nessas cidades das pessoas que frequentam o mercado e aproveitam para compras no comércio da cidade, onde muitos almoçam”. O segundo piso terá uma área de estacionamento não só para veículos, mas também para bicicletas. Está projetado ainda um espaço para um escritório de metrologia e um laboratório, ambos orientados para o comércio e serviços. O primeiro piso será o espaço reservado para o restaurante que vai nascer no antigo Salão Nobre. Esta área terá uma receção, um bar e a sala de refeições A Estação Intermodal de Transportes é também uma novidade na requalificação do Mercado Municipal. Este espaço, que irá ocupar a parte subterrânea do edifício, vai contar com uma bilheteira, uma sala de espera, um posto de turismo e ainda uma área dedicada ao sistema Pick&Go para viaturas de transporte coletivo de passageiros. Quanto à área de embarque, esta vai contar com três plataformas com elevador que vai facilitar as acessibilidades O terceiro piso irá ser a área do fresh market, onde estarão os ‘frescos’ e uma área de cargas e descargas. Este piso vai ter ainda dois locais dedicados a armazenamento. Quanto à praça de alimentação, também aqui presente, esta vai contar com módulos disponíveis para a instalação de restaurantes e ainda com um terraço Vista do novo mercado desde o Jardim Público (Praça José da Costa), com entrada para a Estação Multimodal de Transportes (na foto, no lado direito, também de frente para o Jardim Público)

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
PETIÇÃO - LIGAÇÃO FERROVIÁRIA DIRETA AO PORTO
31/01/2023
Trabalhar Para Mudar
31/01/2023
Politicamente (in)correto
31/01/2023
Pensar o Futuro
31/01/2023
Contraditório
31/01/2023
Visão de futuro
31/01/2023
Ainda os 100 anos do Correio de Azeméis
31/01/2023
As Pessoas. Certas.
31/01/2023