Fundos europeus em discussão

Destaques Concelho

Seminário e Masterclass promovidos pela AECOA

Muito se ouve falar dos fundos comunitários e da “bazuca europeia”, porém nem sempre as informações são as mais corretas e esclarecedoras. Trazer um pouco de luz à matéria e torná-la percetível ao senso comum, sobretudo nas componentes relacionadas com os apoios e incentivos às empresas, foram os objetivos que levaram a Associação Empresarial do Concelho de Oliveira de Azeméis (AECOA) a convidar o Bankinter a fazê-lo, no âmbito do Seminário Intercalar do projeto ‘SAP 4.0’.
Da partilha de conhecimentos, feita por Filipe Roque, responsável de Crédito Protocolado e Fundos Europeus da agência de S. João da Madeira dessa entidade bancária, é de reter que são três os “grandes lotes de apoio”: O já bem conhecido ‘Portugal 2020’, programa que irá encerrar em 2023; o ‘Plano de Recuperação e Resiliência’ (PRR), que apresenta uma dotação de 16,6 mil milhões de euros de incentivo, com um timing final previsto para 2026; e o Quadro Público Financeiro Plurianual de 2021/2027, “onde se inclui o famoso ‘Portugal 2030’ que todos nós aguardamos”, cujo prazo de execução se estende até 2029.
No que diz respeito ao PRR, importa salientar as suas três dimensões: O Programa Resiliência com o valor de 11,1 mil milhões de euros; a Transição Climática, com cerca de três mil milhões; e a Transição Digital, com uma dotação de 2,5 mil milhões de euros. Dividido em várias agendas, a 2.ª e a 3.ª são as mais relevantes para as empresas, destacando-se as grandes temáticas do futuro.
De acordo com Filipe Roque, tudo indica que os primeiros avisos de candidaturas a este quadro de apoio, que engloba o ‘Portugal 2030’, surjam em setembro próximo.

“A AECOA completou, em 2021, 20 anos de existência, o que, devido à pandemia, se assinala apenas este ano. O concelho de Oliveira de Azeméis é muito diversificado em termos industriais; engloba vários setores, alguns do quais na vanguarda tecnológica, nomeadamente os componentes metálicos diferenciados para a indústria automóvel, mas também o calçado, indústria alimentar, moldes, etc. Como é sabido o projeto ‘SAP 4.0’ está a ser desenvolvido em parceria com a AEF e conta com o conhecimento tecnológico e científico do INESC TEC, entidades às quais agradeço pela parceria”.
Casimiro de Almeida, Presidente da Assembleia-Geral da AECOA

 

Masterclass organizada pela AECOA 
O diretor executivo da AECOA, António Pinto Moreira, expôs o status report do projeto ‘Caraterização AS-IS e desenho de roadmap estratégico no âmbito dos Sistemas Avançados de Produção (SAP)’. De acordo com este responsável, o programa decorre a bom ritmo e tem cumprido as metas e as calendarizações previstas para as diversas atividades.
Nessa tarde, teve ainda lugar a primeira masterclass deste projeto, cuja entidade promotora líder é a AECOA, mas que conta com a copromoção da Associação Empresarial do Concelho de Santa Maria da Feira (AEF), cujo presidente, Alferes Pereira, esteve também presente. ‘A Digitalização da Indústria’ foi o tema dessa jornada de trabalho, que compreendeu uma série de apresentações na área da transformação digital e da adoção de tecnologias da i4.0, sobretudo direcionadas para as empresas. 

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Marcelo Marques deixou a Oliveirense e assinou pelo Anadia
4/02/2023
Yamagata assume a SAD Oliveirense
4/02/2023
Joaquim Jorge não tem dúvidas: “Mudança para bitola ibérica é a melhor solução”
3/02/2023
Mercado à Moda Antiga “com mais de 100 inscrições”
2/02/2023
Ainda sem garantias Polícia Municipal pode chegar em 2024
2/02/2023
Colisão entre carro e bicicleta deixou uma mulher ferida
2/02/2023
É oficial. Oliveirense apresentou Kazu Miura
1/02/2023
PETIÇÃO - LIGAÇÃO FERROVIÁRIA DIRETA AO PORTO
31/01/2023