Faleceu Manuel Melo de Almeida

Destaques Freguesias Carregosa

Apaixonado servidor de Carregosa

No cemitério da freguesia de Carregosa, terra onde nascera há 89 anos, foi a sepultar, no passado dia 29, Manuel Melo Caetano de Almeida, ex-presidente da junta de freguesia.

António Magalhães

É dos livros que, em política, nem há memória… nem gratidão. E Manuel Melo não escapará a tão cruel teoria. Mas quando, em 1979, nos alvores do nosso Poder Local, assumiu a presidência da Junta, Carregosa arrancou para uma época de progresso, nos mais diversos aspectos, abandonando aceleradamente as características de ruralidade, conquistando, muito legitimamente, em 1990, o galardão de vila. 
A vida e a obra do agora saudoso extinto não cabem, naturalmente, nos estreitos limites de um breve apontamento da homenagem possível no momento da despedida. Manuel Melo presidiu à Junta durante dez anos, cessando funções em 1989, dedicando-se a novos desafios. A expansão da rede viária, a criação de condições que determinaram a próspera actividade industrial, o edifício sede da Junta e outras infra-estruturas, marcaram o futuro de Carregosa.
O Centro Social foi outro dos seus grandes paixões, que serviu, apaixonadamente, desde a fundação e por longos anos. Um edifício modelar, avançado para a época, uma instituição moderna mimoseou com nova vida as crianças de Carregosa, ofertou desejada tranquilidade às famílias.
Manuel Melo converteu os seus sonhos em realidades, arrancou, marcou definitivamente a história de Carregosa. Terá deixado o seu guião e o exemplo aos sucessores, conquistada foi uma nova Carregosa.
Para além da obra, um exemplo de vida. Pessoa amável, educada, granjeava facilmente a simpatia e a amizade. Um final de vida cruel, que não merecia, retirado que foi, cedo, do nosso convívio. Morreu Manuel Melo. Paz à sua alma.O abraço fraterno aos familiares.

 

“A vida é uma passagem, todos sabemos disso, mas nunca estamos preparados quando alguém decide partir. Conhecia muito bem o Sr. Manuel Melo Caetano Almeida. Um autarca dedicado quer a vila de Carregosa, mas também na Assembleia Municipal de Oliveira de Azeméis. Um dirigente associativo empreendedor que deixou bem expressa a sua marca na freguesia de Carregosa por diversas instituições que serviu. 
Defendia as suas convicções sendo intransigente com as questões relacionadas com a vila de Carregosa. 
Um dedicado social democrata e uma pessoa com quem dava sempre gosto conversar. 
Vamos sentir a sua falta, das suas ideias, projectos e também dos seus sonhos. 
Descanse em Paz sr. Manuel Melo Caetano Almeida. 
Os meus sentidos pêsames a toda a sua família neste momento extremamente difícil.”
Hermínio Loureiro, ex-presidente da câmara municipal

“No dia 28 de junho, em Carregosa, faleceu Manuel Melo Caetano de Almeida, com 89 anos de idade.
Ao longo da sua vida, destacou-se pelo exemplo de coragem e pela dedicação que devotou à freguesia de Carregosa e ao seu desenvolvimento. Foi o segundo presidente da Junta de Freguesia de Carregosa, exercendo mandatos entre 1980 e 1990. Os seus mandatos foram os grandes impulsionadores da elevação a vila da nossa freguesia, e neles ocorreram várias obras de expansão, com a construção do Centro Social, Cultural e Recreativo, a instalação de um posto de saúde na Villa Vasques e um posto de correios, a construção do edifício da junta, o alargamento do cemitério com construção da capela mortuária interior, foram criadas várias ruas em muitos lugares da freguesia e outras infraestruturas que permitiram o crescimento do número de eleitores, e consequentemente, tornaram possível o tão distinto título de Vila. 
A Junta de Freguesia manifesta o seu mais profundo pesar e grande tristeza pelo falecimento do Sr. Manuel Melo Caetano de Almeida, dirigindo a todos a nossa solidariedade, e em particular à sua família. 
Saibamos, nesta hora, valorizar a memória de um homem que aceitou o desafio da contribuição para a Causa Pública em prol de Carregosa. Pelo seu percurso, apresentamos as mais sentidas condolências à sua família”.
Constança Correia de Melo, Presidente de Junta de Freguesia de Carregosa

“Pessoalmente e como ex-presidente da comissão política concelhos de Oliveira de Azeméis sinto-me chocado e muito triste com o desaparecimento do Senhor Manuel de Melo.
Natural e residente na freguesia de Carregosa,  sou testemunha de que foi um ilustre militante do PSD que muitos serviços prestou , na presidência da Junta de Freguesia e como membro da Assembleia Municipal.
Com a sua morte, quer  Carregosa, Oliveira de Azemeis e o Partido ficaram mais pobres.
Os meus sêntidos pesâmes tanto aos amigos como aos familiares . E que descanse em Paz”.
Casimiro de Almeida, ex-deputado à assembleia de freguesia

“Manuel Melo Caetano de Almeida faleceu no dia 28 de junho de 2022´, com 89 anos de idade.
O “Sr.º Melo”, como carinhosamente, era conhecido entre os Carregosenses, pertence ao  grupo restrito daqueles que deixam, através do exemplo e dedicação à causa pública, o seu nome gravado nos anais da nossa História. Foi o segundo presidente da J.F. de Carregosa, entre 1980 e 1990. A freguesia deve-lhe algumas das suas maiores obras e conquistas, além do desenvolvimento ímpar, que potenciou. Homem de causas, determinado e visionário, teve sempre a preocupação de implantar na freguesia os serviços essenciais que estimulassem o seu aumento demográfico e desenvolvimento económico-social. Do seu legado material destaca-se a implantação do primitivo Centro de Saúde, do posto CTT, construção do Edifício da Junta de Freguesia, alargamento do cemitério, construção da Capela Mortuária interior, do Centro Social e inúmeros arruamentos. Obras que foram essenciais para que a aldeia de Carregosa fosse elevada a Vila, a 13 de julho de 1990. Podendo, pois, referir-se que “há uma Carregosa antes e outra depois de Manuel Melo”!
Falar de Manuel Melo é lembrar um homem apaixonado pela sua terra. Sem descurar a Família, do seu percurso de vida sobressai a dedicação a Carregosa e o sentido de dever invulgar, em honrar o voto de confiança que a população lhe depositou. 
A melhor forma de homenagear e recordar Manuel Melo é exortando a comunidade a “estar à altura do seu legado”, para que o seu exemplo, enquanto fonte de força e inspiração, perdure ao longo das próximas gerações de Carregosenses”.
Maria Helena Moreira, ex-presidente da Junta deFreguesia de Carregosa

Adeus a Manuel Melo
“A freguesia de Carregosa perdeu um dos seus mais icónicos cidadãos.
Manuel Melo Caetano de Almeida, faleceu, aos 88 anos.
Carpinteiro de profissão, desde cedo assumiu atividades empresariais, designadamente, na indústria da transformação de madeira e construção civil.
Em dezembro de 1979, foi eleito presidente da Junta de Freguesia, cargo que exerceu, ao longo de três mandatos consecutivos.
Na direção da autarquia local, muitas foram as obras empreendidas, designadamente, a construção da sede da Junta, abertura de múltiplos arruamentos, distribuição domiciliária de água, alargamento e requalificação do cemitério, entre outros empreendimentos públicos. 
Todavia, e já ausente das lides autárquicas, a criação do Centro Social, IPSS que fundou - em outubro de 1981 - e dirigiu durante largos anos, é a obra mais distintiva do seu percurso.
Reconhecido apaixonado por atividades culturais, foi executante e, também, dirigente da Banda de Música de Santa Cecília.
O adeus a Manuel Melo de Almeida, teve lugar quarta-feira, 29 de junho.
Uma cerimónia simples, participada por centenas de pessoas, entre as quais, o presidente do município oliveirense, Joaquim Jorge, Amaro Simões, presidente da Assembleia Municipal e a presidente da Junta de Freguesia, Constança Melo.”
Diamantino Melo, irmão ex-presidente da Junta de Freguesia de Carregosa 

“Conheci muito bem Manuel Melo. Sempre preocupado com Carregosa. Ainda há poucos anos me visitou com propostas que achava que deviam ser públicas. Não desisitia. Quando presidente da junta foi dos primeiros a defender o mandato de três para quatro anos. “Era pouco tempo para fazer algo”, esclareceu-me um dia. E o tempo deu-he razão. Sempre foi muito acessível, sempre disponível. Humilde e determiando. 
À família enlutada, os sentidos pêsames da equipa do Correio de Azeméis, que lhe mereceu sempre um grande carinho!”
Eduardo Costa, diretor do Correio de Azeméis
 

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
PETIÇÃO - LIGAÇÃO FERROVIÁRIA DIRETA AO PORTO
31/01/2023
Trabalhar Para Mudar
31/01/2023
Politicamente (in)correto
31/01/2023
Pensar o Futuro
31/01/2023
Contraditório
31/01/2023
Visão de futuro
31/01/2023
Ainda os 100 anos do Correio de Azeméis
31/01/2023
As Pessoas. Certas.
31/01/2023