“Estacionamento selvagem” impede passagem de ambulância

Destaques Reuniões de Cãmara e Assembleia Municipal

Ainda não há data para a audiência e visita da Ministra da Justiça a Oliveira de Azeméis, adiantou o presidente Joaquim Jorge na reunião de câmara de 10 de novembro

Alerta deixado pela vereadora Carla Rodrigues (PSD) relativamente a rua em Cucujães

Na reunião do executivo da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, realizada no dia 10 de novembro, no edifício do Antigo Colégio, a vereadora do PSD, Carla Rodrigues, alertou para o estacionamento abusivo presenciado na Rua Faria de Baixo, em Cucujães. A intervenção surgiu aquando a aprovação da minuta de contrato inter-administrativo que prevê o alargamento da Rua Faria de Baixo e da Rua D. Mauro da Silva, em Cucujães.

“Acho muito bem porque são dois constrangimentos que lá estão. A verdadeira dificuldade ali é o estacionamento selvagem, que não respeita os moradores nem o trânsito. No outro dia, assisti a uma situação em que uma ambulância dos bombeiros voluntários entrou nessa rua e teve que fazer marcha-atrás com grandes dificuldades porque não conseguia passar. Parece que não há lei naquele espaço. Aquando o caso da ambulância que não passava, tive oportunidade de ligar para a GNR para alertar para a situação e a GNR disse que não tinha pessoal de momento, mas que passaria lá alguém quando possível. Mas não passou lá ninguém”. 
Carla Rodrigues, vereadora do PSD

“Essa disciplina no trânsito passa por proibir o estacionamento. Aquilo que nós vamos fazer é pedir o reforço da fiscalização nessa rua porque não podemos permitir que o camião do lixo ou uma ambulância não passe por estacionamento indevido. A GNR não pode limitar-se a dizer que não tem recursos. Tem que agir e atuar. Se não existem recursos temos que os pedir superiormente para que a GNR possa cumprir a sua missão. Não queremos estar a fazer investimentos que depois serão utilizados como parques de estacionamento abusivo”. 
Joaquim Jorge, presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis

“É preciso recordar que nós, no início de 2018, fizemos um estudo de alteração do trânsito para toda a zona de Faria, precisamente por causa destes condicionalismos e esse estudo teve uma forte oposição dos próprios moradores. As pessoas querem proibição de estacionamento, mas só para terceiros”.
Hélder Simões, vereador do PS

 

Visita da Ministra da Justiça sem data definida 
A vereadora do PSD, Carla Rodrigues, questionou o presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis sobre a anunciada visita da Ministra da Justiça a Oliveira de Azeméis em novembro, comunicada pela Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis a propósito da questão do Tribunal de Trabalho e Juízos de Execução.
“Em relação à audiência da Ministra da Justiça e ao agendamento da vinda cá conforme ficou acordado na reunião que tivemos com o senhor secretário de estado quando me desloquei a Lisboa: Estamos à espera. Temos feito várias insistências para que seja agendada a reunião. Quem apontou para o início os meados do mês de novembro foi o próprio secretário de estado, não fui eu e, portanto, caberá ao secretário de estado criar as condições para que essa visita aconteça. Esperamos que aconteça o mais rapidamente possível, porque gostaríamos de envolver nessa visita as pessoas ligadas ao Tribunal de Trabalho e naturalmente aos Juízos de Execução, para estarem connosco e terem a oportunidade de falarmos de todas estas questões que estão pendentes”.

Posto de GNR de Cesar está “nas mãos do Ministério da Administração Interna”
“Nós falámos disto na última reunião de câmara, mas houve, entretanto, uma audição do senhor Ministro da Administração Interna no Parlamento. Ficámos com algumas dúvidas sobre o estado do processo e queríamos que o senhor presidente nos esclarecesse. No dia 2 de novembro a senhora Secretária de Estado Isabela Oneto, respondeu a uma questão colocada sobre o posto da GNR em Cesar. Respondeu o seguinte: “o projeto estava pronto, mas está em revisão de preços”. Nós ficámos sem perceber onde está o projeto. Se está do lado da câmara, se já está no Ministério da Administração Interna, se a câmara municipal já enviou o projeto, em que fase isto está, se está concluído ou se está em revisão de preços”. 
Carla Rodrigues,vereadora do PSD

“Eu acho que este processo tem sido absolutamente claro, não temos escondido rigorosamente nada. Não temos é contribuído para alarmismos desnecessários. Nós já enviámos todas as alterações que tínhamos que enviar, falta-nos enviar uma componente que julgo que estará pronta esta semana que é a alteração da memória descritiva que existia do projeto, adaptando-a às tais novas soluções construtivas. Qual é que foi a reação do Ministério da Administração Interna ao envio desta informação? Foi uma notificação no sentido de nós analisarmos e é o que estamos a fazer. Internamente estamos a comparar o protocolo que veio agora com o protocolo que existia para perceber se existe alguma alteração que mereça a nossa atenção e não sendo o caso aquilo que nós vamos fazer é, pela segunda vez, passar por um processo de aditamento ao protocolo existente no sentido de o prorrogar no tempo necessário para que se possa realizar a obra”. 
Joaquim Jorge, presidente da Câmara Municipal 

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Mercado à Moda Antiga “com mais de 100 inscrições”
2/02/2023
Ainda sem garantias Polícia Municipal pode chegar em 2024
2/02/2023
Colisão entre carro e bicicleta deixou uma mulher ferida
2/02/2023
É oficial. Oliveirense apresentou Kazu Miura
1/02/2023
PETIÇÃO - LIGAÇÃO FERROVIÁRIA DIRETA AO PORTO
31/01/2023
Trabalhar Para Mudar
31/01/2023
Politicamente (in)correto
31/01/2023
Pensar o Futuro
31/01/2023