Direção promete “cara nova” para a Comossela

Freguesias Ossela

Novos membros tomaram posse a 23 de maio

Raquel Sousa é a nova presidente da Comossela. A IPSS de Ossela tem uma nova direção, que tomou posse no dia 23 de maio, e esteve no programa d’As Nossas Coletividades’, na Azeméis TV/FM. De momento, a instituição conta com os serviços de creche, centro de dia, apoio domiciliário e gabinete de ação social. A presidente deslocou-se até aos estúdios da Azeméis TV/FM, para apresentar a nova direção e as expectativas futuras.

Uma nova cara 
“Eu sou a presidente, somos uma equipa nova. Tenho a Patrícia como tesoureira e o Américo como vice-presidente. Somos uma equipa dinâmica, que tem como objetivo dar uma nova cara à instituição. A antiga direção esteve no comando 19 anos, por isso, temos novas ideias que envolvem a comunidade e prestar novos serviços. Temos já vertentes que queremos explorar no futuro, queremos cultivar a Comossela de dentro para fora. Acima de tudo garantir um serviço de qualidade e rigor.”   
Raquel Sousa, presidente da Comossela 

Agarrar o desafio 
“A antiga direção chegou a um ponto de cansaço, porque isto é um trabalho de entrega à comunidade, ou seja, não é renumerado e os mesmos disseram que não queria continuar e corríamos o risco de sermos abrangidos por outra instituição. Não queríamos que a Comossela saísse da nossa freguesia. Nesse sentido foi proposto a criação de uma nova equipa, e foi com essa vontade que decidimos agarrar o desafio. A Comossela nasceu da vontade de cidadãos de se juntarem para dar uma resposta social de qualidade e não queríamos deixar morrer essa esperança. E talvez foi um pouco ao empurrão que assumi esta responsabilidade, mas estou bastante contente com a equipa.”
Raquel Sousa

Principais objetivos 
“Queremos apostar no nosso centro de dia. A COVID fez com que tenhamos perdido alguns utentes. Essa é uma das metas a curto prazo. Estamos com pouca capacidade, é uma idade complicada, as pessoas por vezes têm receio e pensam que é um lar e não é bem assim. Nesse sentido, queremos criar novas atividades, que gerem curiosidade e proporcionem um viver diferente. Não dispomos de lar e ATL, mas são duas valências que queremos alcançar. É um sonho muito mais alto, não depende só de nós. O nosso apoio ao domicílio também está muito bem, mas o objetivo é continuar a melhorar.” 
 

Partilhar nas redes sociais

Comente Aqui!









Últimas Notícias
Sub-17 da Oliveirense erguem o troféu de campeões
26/02/2024
“As sondagens têm um papel de condicionar o voto”
26/02/2024
CDU quer distribuição de riqueza
26/02/2024
Carlos Fonseca, o ‘pai’ do teatro oliveirense
26/02/2024
Biografia de Ferreira de Castro apresentada
26/02/2024
UNIR continua em falha
26/02/2024
Lulucabit, um talento oliveirense
26/02/2024
GM Macinhatense irá celebrar 89 anos
26/02/2024
PUB