APIP equaciona delegação em Oliveira de Azeméis

Destaques Concelho

Presidente da APIP, Amaro reis, revelou à ‘Azeméis TV/FM’ que pondera “presença mais efetiva” em Oliveira de Azeméis.

INFORMAÇÃO PRESTADA À AZEMÉIS TV PELO PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DA INDÚSTRIA DE PLÁSTICOS

Durante o evento ‘Plastic Summit’, a ‘Azeméis TV/FM’ entrevistou Amaro Reis, presidente da APIP (Associação Portuguesa da Indústria de Plásticos). Em resposta à pergunta sobre uma possível delegação da associação em Oliveira de Azeméis, Amaro Reis não descartou essa possibilidade:


“Oliveira de Azeméis é um exemplo como cidade que alberga muita indústria do setor do plástico e dos moldes. Têm muito peso nessa área e será de equacionar no futuro a APIP ter uma presença mais efetiva nessa região para poder chegar mais perto dos seus associados, poder captar mais associados e assim poder ajudar as empresas também a chegar aos seus clientes e aos seus objetivos”.
Na sequência desta resposta, o ‘Correio de Azeméis’, entrou em contacto com Carlos Silva, administrador da ‘Moldoplástico e Plásticos Joluce’ e Nuno Gonçalves, diretor de operações ligado à indústria do plástico, a quem questionou sobre a importância de uma eventual delegação da APIP no nosso concelho: 

“Tenho estado em algumas regiões e em algumas conversas com o vice-presidente da APIP, Pedro Paes do Amaral, uma pessoa bastante dinâmica e que desde a primeira hora nos falou se estaríamos interessados em algo do género. Eu sendo um defensor acérrimo daquilo que é a minha terra, Oliveira de Azeméis. Quando fiz parte da direção da CEFAMOL foi também nesse sentido, de procurar que Oliveira de Azeméis se pudesse afirmar de uma vez por todos como um concelho com um tecido empresarial forte, um tecido empresarial dinâmico e que quer contribuir para aquilo que é o futuro do nosso país. Oliveira de Azeméis aparece numa linha da frente pela quantidade de indústrias que tem transformadoras nessa área, mas porque também existem concelhos envolventes com uma dinâmica muito forte na indústria do plástico e nós obviamente e eu estando envolvido neste assunto tenho o maior interesse que seja feito em Oliveira de Azeméis. Temos perdido terreno para concelhos que são nossos vizinhos e não podemos continuar a perder”.
Carlos Silva, administrador da ‘Moldoplástico e Plásticos Joluce’

“Acho que é pertinente que se considere a ideia de fazer uma delegação no norte. Sendo no norte, porque não em Oliveira de Azeméis? Até porque há infraestruturas que podem ser aproveitadas, até no centro industrial que tem sido desenvolvido em termos de infraestruturas organizacionais. Do ponto de vista pessoal acho que faz todo o sentido que exista uma delegação no norte, com muita força, com muito peso e que tenha uma voz forte aqui em Oliveira de Azeméis. No contexto de indústrias de plástico em si, temos que pensar numa perspetiva mais global. Quando nós falamos em algo que visa polos, isso torna-se em alguns contextos relativamente redutor. Se alguém, algum dia, vier com o princípio de que não devemos identificar uma delegação com uma zona muito específica para ela ser mais abrangente eu também aceito esse tipo de argumentos”. 
Nuno Gonçalves, diretor de operações ligado à indústria do plástico

Partilhar nas redes sociais

Últimas Notícias
Grupo de Cantares e Romarias de Travanca voltará a atuar no dia 28 de fevereiro
8/02/2023
Carnaval oliveirense terá sete grupos participantes
8/02/2023
Colisão deixou homem de 59 anos ferido
8/02/2023
Idosos evacuados de casa pelos bombeiros
7/02/2023
Derrota no último minuto
6/02/2023
Ossela B volta a ganhar
6/02/2023
Oliveirense meteu a quinta!
6/02/2023
CD Cucujães voltou às vitórias
6/02/2023