Mulher encontrada sem vida

0
61

Uma mulher, de 61 anos, Laurinda de Jesus Almeida, com a morada na Calçada da Lomba (travessa), freguesia de São Roque, foi dada como desaparecida na passada segunda-feira, 10 de maio, pelas 16h14, sendo encontrada, às 14h30 do dia seguinte, já sem vida, numa ribeira do Fundo do Lugar de Vila Chã. A mulher foi encontrada “seminua”, por populares que avisaram as entidades competentes. Segundo informou fonte do Destacamento Territorial de Oliveira de Azeméis em declarações ao Correio de Azeméis, a mulher foi “encontrada a 500 metros do local onde residia”. O corpo foi transportado para o Instituto de Medicina Legal. A Polícia Judiciária tomou conta da ocorrência e, para já, desconhecem-se os motivos do falecimento da sexagenária.
Em declarações ao Correio de Azeméis, Manuela Costa, uma das pessoas que encontrou a mulher no local, disse que ligou “de imediato às autoridades. Eles andavam lá por perto, também à procura. Aquilo foi muito arrepiante, um choque tremendo. Não conseguimos dormir bem já”.
Belmiro Melo, amigo da vítima, afirmou que “era muito amigo da Laurinda. Nesse dia fui para Fátima, numa excursão. Alertei as autoridades quando ela estava desaparecida. Era uma mulher que não fazia mal a ninguém, era uma joia de pessoa. Eu quero que se faça justiça”, declarou ao Correio de Azeméis.
José Paiva, vizinho e enteado da vítima, contactado pelo Correio de Azeméis, não quis prestar quaisquer declarações. A Junta de Freguesia de São Roque entendeu assumir a realização do funeral, no passado dia 14.