Muitas dúvidas sobre a vacinação

0
30

O presidente da Junta de Freguesia de Fajões, Óscar Teixeira, confirmou ter recebido alguns pedidos de informação da população idosa fajonense relativamente à vacinação contra a Covid-19. “No geral, tinham dificuldade porque nos registos que tinham no ACES [Agrupamento de Centros de Saúde] alguns tinham o contacto inativo e dados desatualizados”, explicou o autarca ao Correio de Azeméis. “O que fazemos aqui é encontrar um contacto direto de um familiar e entregá-lo às autoridades de saúde”, concluiu.
“Tivemos uma situação de uma pessoa que tinha falecido nos Estados Unidos, em outubro do ano passado, e estava sinalizada para a vacina. Falhou aqui alguma informação na ACES”, exemplificou Óscar Teixeira, garantindo que as autoridades de saúde insistem até conseguirem um contacto para conseguirem chegar ao idoso para que se faça a confirmação para a data da vacinação.
Óscar Teixeira informou, ainda, que, na impossibilidade de se deslocarem, a autarquia disponibiliza um meio de transporte, que está sujeito a agendamento aquando da confirmação, e que os profissionais de saúde poderão deslocarem-se à casa dos idosos em casos excecionais.
O presidente da Junta de São Martinho da Gândara, António Marques, apesar de ter conhecimento de idosos que já foram vacinados, não recebeu nenhuma informação. “Penso que todos aqueles que o centro de saúde tentou contactar, fê-lo com sucesso, não foi necessária, para já, a nossa colaboração”, comunicou.
Nas freguesias de São Roque, Carregosa, Cucujães, Loureiro e na União das Freguesias de Oliveira de Azeméis, Nogueira do Cravo e Pindelo e Pinheiro da Bemposta, Travanca e Palmaz ainda não registaram qualquer tipo de pedido de ajuda, sendo que se mantêm confiantes no processo que está a ser desempenhado.
Já Florbela Silva, a presidente da Junta de Freguesia de Macieira de Sarnes, salientou a sua preocupação quanto aos idosos da freguesia, dado que estão divididos por vários centros de saúde, sendo que dois deles pertencem a concelhos distintos, nomeadamente a S. João da Madeira e Santa Maria da Feira, e não obteve nenhuma informação acerca destas situações. Ainda assim, todos se mostraram disponíveis para colaborarem, caso lhes chegue um pedido de ajuda.
Na vila de Cesar, a articulação dentro da Comissão Social de Freguesia permitiu uma organização entre a Unidade de Saúde Familiar e a Junta de Freguesia na preparação dos contactos necessários antecipadamente, que entregaram às autoridades de saúde para procederem ao devido contacto aos idosos da vila, segundo informou o presidente da Junta, Augusto Moreira.
Quando contactados, os utentes são questionados sobre se desejam ser vacinados para, assim, se agendar uma data para a sua toma, esclareceu o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Jorge. “Caso as pessoas tenham dificuldade [de deslocação], procura-se tentar assegurar o transporte através das IPSS’s ou das juntas de freguesias ou da Câmara Municipal”, afirmou, declarando que essa vontade tem de ser manifestada quando é efetuada a marcação.