Ministro Eduardo Cabrita inaugurou Posto da GNR de Cucujães

0
15

https://youtu.be/vLLnkN4OF-A

https://youtu.be/ztFgZXOp0NI

O Posto Territorial da GNR de Cucujães foi inaugurado na passada sexta-feira, numa cerimónia presidida pelo Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita. Depois de hasteadas as bandeiras, todos os presentes foram guiados numa visita e apresentação às novas instalações, que agora são no edifício da antiga repartição de Finanças.

No seu discurso, o Ministro Eduardo Cabrita reconheceu a “dedicação e o profissionalismo com que os militares da Guarda Nacional Republicana serviram em Cucujães, em condições bem difíceis”, referindo-se ao edifício onde exerciam atividade, que já se encontrava degradado há largos anos. “Este posto de Cucujães é também um sinal de parceria”, referiu, ao mencionar o empenho da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, “na concretização da obra”, tendo-se responsabilizado pelo lançamento a concurso. Ainda não esqueceu o papel na Junta de Freguesia de Cucujães, na cedência das instalações. “Trata-se de investimento da Administração Central integrado no programa de investimento a infraestruturas, de mais de meio milhão de euros [520 mil euros]”, declarou.
O presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, Joaquim Jorge, agradeceu ao Ministro da Administração Interna, pelo “ato de justiça” para com os militares, ao referir que as instalações passaram de “uma promessa esquecida e adiada para uma realidade concretizada”, disse. “Este dia tardou, mas finalmente chegou”, acrescentou. Realçou ainda a dignidade com que os militares “conseguiram cumprir a sua missão em condições tão difíceis e precárias e a forma elevada como souberam esperar e acreditar que, um dia, este dia chegaria”.
Ao considerar a Vila de Cucujães como “uma jóia na história e cultura portuguesa”, o Comandante-Geral da GNR, Tenente-General Rui Clero, também ali presente, afirmou que “os munícipes de Oliveira de Azeméis podem contar com uma guarda renovada, colaborativa e mais capacitada, para melhor responder aos anseios da comunidade”. Aproveitou ainda para felicitar a atuação daqueles militares, na proximidade que mantêm com a população que permitiu uma redução de ocorrências de aproximadamente 22 por cento e de 18 por cento em criminalidade, registadas em 2020.
Simão Godinho, o presidente da Junta de Freguesia de Cucujães, mostrou-se também orgulhoso por ver concretizado “o sonho” e adiantou ainda que o edifício em questão foi já uma escola primária, no início do século XX e depois de ter servido as Finanças, esteve “ao abandono” cerca de 15 anos.

az