Evangelista de Pinho partiu aos 92 anos

homem dedicado às causas da freguesia

0
31

Não sendo natural de Loureiro, viria a radicar-se nesta freguesia fruto do seu casamento. Homem de causas, muito ativo e empreendedor, teve uma vida muito preenchida, em que grande parte foi dedicada a causas da freguesia de Loureiro.

Manuel Terra

36 anos ao serviço da função pública, 30 dos quais na Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis onde, por força do seu trabalho e dedicação, foi subindo na carreira, chegando a diretor de departamento, cargo que ocupava quando se aposentou. Social-democrata convicto e determinado, ocuparia vários cargos na política autárquica fruto desta sua convicção: Assembleia Municipal de Oliveira de Azeméis e Assembleia de Freguesia de Loureiro, nas quais sempre defendeu com determinação os interesses da sua terra adotiva.
Passou pelos órgãos sociais da Cooperativa Elétrica de Loureiro bem como de algumas das associações da freguesia, sempre muito ativo e disposto a colaborar. Mas seria na Associação de Solidariedade Social de Loureiro que se aplicaria de alma e coração. Fez parte da equipa que sonhou este projeto, esteve na comissão instaladora e foi o primeiro presidente da direção, cargo que ocupou durante cerca de 16 anos e que abandonaria em 2007. Pela sua liderança passou o sonho, o projeto, a construção, a inauguração e a colocação em funcionamento, à qual empreendeu uma dinâmica que a viria a tornar numa obra de referência para Loureiro e para o concelho de Oliveira de Azeméis.
Colaborou com várias publicações locais com artigos de opinião e poemas e a paixão pela poesia levou a que publicasse quatro livros: ‘Sagitário’, ‘Estados de Alma’, ‘Golpes de Asa’ e ‘O Mel e o Fel’. De salientar que o valor da venda destas obras revertia a favor da Associação de Solidariedade. Radioamador reconhecido no meio, o que lhe valeria a conquista de vários diplomas. Muito mais se poderia dizer sobre a vida preenchida de António Pinho que deixa um vasto legado a esta freguesia. O tempo irá encarregar-se que as justas homenagens lhe sejam rendidas.
Obrigado, Sr. Pinho.

 

“O Sr. Pinho foi um funcionário público exemplar na Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis. Foi um dos primeiros militantes do então PPD na freguesia de Loureiro, onde se destacou naturalmente tendo em conta o seu perfil e espírito empreendedor. O Sr. Pinho era um apaixonado pela cultura e pelas tradições da sua querida vila de Loureiro. Um dirigente associativo de grande qualidade, do qual vamos sentir muita falta. As minhas sentidas condolências para a família e amigos mais chegados.
Todos nós vamos sentir a sua falta”
Hermínio Loureiro, ex-presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis

“O Sr. António era um loureirense importante nas diversas funções que exerceu. Liderou uma equipa que levou à fundação e conclusão da Associação de Solidariedade Social, tendo sido presidente até 2007. Fez um trabalho notável para a freguesia e para a região e, portanto, foi um distinto dirigente. O Sr. Pinho vai deixar saudade”
António Rodrigues, presidente da Associação de Solidariedade de Loureiro

“O Sr. António Evangelista de Pinho foi uma figura proeminente da nossa terra. Era uma pessoa dinâmica e que dedicou muito do seu tempo e saber a Loureiro e aos loureirenses. Foi autarca, fez parte dos órgãos sociais de várias coletividades e foi cofundador e presidente da Associação de Solidariedade Social de Loureiro. Colaborou com a imprensa local e regional, onde fez reportagens, escreveu artigos de opinião e publicou poemas da sua autoria. O Sr. Pinho foi voz interventiva na política, mas também atento e reivindicativo no plano social. Um homem que ficará seguramente perpetuado através das obras em que participou com dedicação”
José Queirós, Junta de Freguesia de Loureiro