Atelier criado por oliveirense utiliza desperdícios alimentares, como casca de cebola, água de cozer feijão preto ou casca de beterraba.

 

Leia mais na edição desta semana, já nas bancas.

Comentários