Covid-19: Somos “discriminados” na informação

0
13

“Se a informação me for disponibilizada, a minha obrigação é fornecê-la à comunidade e é isso que farei”, assegura o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Jorge.

Na última edição do Correio de Azeméis, foi explicado que a delegada de saúde local, Sofia Rocha, remeteu as responsabilidades para o gabinete de comunicação da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte) para justificar a não divulgação de informações sobre a Covid-19 no concelho, como os óbitos, os casos ativos e os casos recuperados em Oliveira de Azeméis. O presidente da Câmara Municipal, Joaquim Jorge, “lamentou” que os municípios como Oliveira de Azeméis, S. João da Madeira e Vale de Cambra estejam a ser “discriminados” em relação aos municípios que conseguem fornecer esses dados às suas populações.
“O meu compromisso com os oliveirenses é simples. Se a informação me for disponibilizada, a minha obrigação é fornecê-la à comunidade e é isso que farei”, reforçou Joaquim Jorge, em declarações ao Correio de Azeméis. “Respeito as nossas entidades mas, de facto, este género de dados nunca nos foi fornecido”, recordou o edil, acrescentando que há uma “diferença de tratamento” que “lança alguma suspeição” na comunidade, que descreveu como “injustificada” porque não tem “nenhum acolhimento com a verdade”. “Não há nada de especialmente diferente e, por isso, lamentamos que estes municípios [Oliveira de Azeméis, S. João da Madeira e Vale de Cambra] estejam a ser discriminados em relação a outros”, afirmou o autarca.
Uma das poucas informações fornecidas à autarquia diz respeito ao número de internados no Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV). Joaquim Jorge avançou que, de 124 doentes internados (26 de Oliveira de Azeméis) no CHEDV, 21 (três oliveirenses) estavam nos Cuidados Intensivos do Hospital S. Sebastião.

Vacinação nos lares do concelho já arrancou
Em declarações ao Correio de Azeméis, Joaquim Jorge revelou que todos os utentes e colaboradores dos lares do concelho que tenham Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI) serão vacinados contra a Covid-19 ainda esta semana. “A vacinação, iniciando-se, estará concluída no prazo máximo de uma semana”, estipulou o presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis.

Novas medidas de confinamento anunciadas ontem
Ontem, segunda-feira, depois da reunião extraordinária do Conselho de Ministros, o primeiro-ministro António Costa anunciou as novas medidas impostas para combater o agravamento da pandemia no país. As medidas são as seguintes:
– proibida a venda ou entrega ao postigo de bebidas de qualquer estabelecimento de ramo não alimentar ou em estabelecimentos em regime take away, assim como é proibido, nas imediações, o consumo à porta ou na via pública;
– encerrados todos os espaços de restauração em centros comerciais, mesmo em regime take-away;
– proibida a circulação entre concelhos ao fim de semana, sendo que os estabelecimentos devem encerrar às 20h00 nos dias úteis e às 13h00 aos fins de semana, com exceção do retalho alimentar, que aos fins de semana se poderá prolongar até às 17h00;
– reforço da fiscalização por parte da autoridade para as condições de trabalho e também pelas forças de segurança;
– Escolas mantêm-se abertas.