Contraditório

0
11

João Rebelo Martins *

Um dos desígnios do Partido Socialista foi o de criar uma expectativa nos oliveirenses que poderiam ter um concelho onde se pudesse trabalhar e viver com orgulho; como se os outros partidos e os seus adversários políticos não almejassem o mesmo.
Tal objectivo foi colocado num patamar tão elevado que todo o discurso do Sr. Presidente, Vereadores, Deputados Municipais, militantes e seguidores socialistas apontavam isso; como quem tinha engolido uma cassete: que o passado era mau e o futuro seria excelente. Uma revanche de “agora é que vai ser!”.
Ao mesmo tempo foi alterada a estratégia de comunicação da Câmara Municipal e, ao invés de um boletim municipal mensal com 12 páginas, com a agenda cultural e eventos, em papel de jornal, barato – a Vida -, foi criada a VITA: viver, investir e trabalhar em Azeméis – uma revista de luxo, com 68 páginas, com muitas fotos do Sr. Presidente. Aos site, Facebook e Instagram foi dado um papel mais activo e interventivo, comunicando institucionalmente e partidariamente.
Tudo muito bonito!
Mas há uma pergunta que tenho que fazer: a comunicação bate certo com a realidade?
Por exemplo, “Investir e trabalhar em Azeméis”. Uma das nossas riquezas enquanto concelho é a indústria, capaz de gerar postos de trabalho e valor na cadeia económica.
Porque é que foi aprovado um projecto para a reabilitação da ZI de O.Azeméis em 2019 e só foi a concurso em 2021?
Como é que está a ZI da Costa Má?
Porque é que houve a necessidade de comunicar 1.000.000€ para as ZI como medida de combate ao Covid, se não ajudou a combater o vírus e não saiu do papel?
Olhando a comunicação e observando a realidade, os oliveirenses podem dizer que foram enganados, que estão a ser enganados todos os dias.
Chama-se a isso publicidade enganosa.

* Vice-Presidente da comissão política concelhia do PSD