Carlos Castanheira conquista prémio internacional

OBRA FOI REALIZADA EM PARCERIA COM ÁLVARO SIZA VIEIRA

0
22

O arquiteto de raízes oliveirenses Carlos Castanheira e Álvaro Siza Vieira são autores do Museu de Arte e Educação de Ningbo (MoAE), na costa leste da China, vencedor do prémio ‘Edifício do Ano 2021’ na categoria da Arquitetura Cultura da plataforma internacional de arquitetura ‘ArchDaily’.

Ana Soares

Sendo este projeto o único de arquitetos portugueses entre os finalistas, nesta edição, concorreu juntamente com o Museu Audemars Piguet, em Le Brassus, na Suíça, o centro chinês de Arte de Qujiang, em Xi’an – Shanxi, o edifício Experimenta, em Heilbronn, na Alemanha, e o MEETT – Centro de Congressos e Exposições de Toulouse, em França.
O arquiteto, “honrado” por ter ganhado, “mais uma vez”, o prémio, referiu, ao Correio de Azeméis, ser de “uma enorme alegria” esta escolha que fizeram. Sendo o seu pai natural de Madaíl, o criador estabeleceu-se em Cucujães. “Passou a ser a minha terra de adoção”, afirmou.
Carlos Castanheira conta já com “bastantes obras” no concelho e, como vencedor do projeto de reestruturação do Mercado Municipal, está “expectante” com o resultado final, pois “poderá dinamizar muito o tradicional centro” da cidade, declarou o arquiteto.