Caixa multibanco sem solução à vista

0
12

Na última Assembleia de Freguesia de Cucujães, a bancada do PS e a do PSD questionaram o presidente da Junta sobre o ponto de situação da instalação de uma caixa multibanco, após o fecho do balcão Santander.

Ainda que exista uma caixa ATM na vila, Gracinda Leal (PSD) afirmou que por vezes não apresenta funcionalidades, como é o caso de levantamento de dinheiro. “Os comerciantes sentem-se desiludidos, desanimados, sem apoios, os cucujanenses vão fora levantar dinheiro e gastam-no nessas localidades, empobrecendo o comércio local”, afirmou.
O presidente da Junta, Simão Godinho, explicou que tem feito vários contactos com comerciantes, mas, apesar de as entidades bancárias se disponibilizarem para realizar as obras necessárias e assumir os custos de energia, não asseguram o seguro contra assaltos. Quando esta condição é proposta aos comerciantes, “tudo recua”, informou o membro do executivo Paulo Neto (PS). A solução poderia passar por colocar a caixa no edifício da Junta de Freguesia, sendo que a bancada socialista considerou ainda o Centro Cultural de Cucujães, mas sem uma solução concreta à vista.

Obras “paradas”
A bancada do PSD referiu, ainda, que existem obras que foram iniciadas, “mas estão paradas”, como disse Gracinda Leal, questionando os trabalhos na zona envolvente ao cemitério, o Anfiteatro ao Ar Livre e a questão da transferência da GNR para as novas instalações. O executivo respondeu que “está tudo muito bem encaminhado”, que se tratam de “problemas” herdados pelo PSD e que estão a ser resolvidos e que a vila “não está ao abandono”, declarou Paulo Neto.
Outra situação mencionada pela bancada do PSD foi o estado da rede viária, tendo o executivo reconhecido a degradação das ruas no geral. No entanto, sublinhou que estão a tentar resolver esse problema e que “muitas das estradas já têm tapete novo”. Paulo Neto adiantou, ainda, que estão “a trabalhar no sentido de colocar novas placas [de identificação, nas entradas da vila]” e que estão a ser vistos orçamentos que se enquadrem nas finanças da junta.