Autarquia abraça o desafio ‘3x3BasketArt’

0
7

A Federação Portuguesa de Basquetebol (FPB) desafiou a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis a aderir ao projeto ‘3x3BasketArt’, uma iniciativa que consiste em desafiar todos os municípios do país a constituir-se como parceiros da FPB na promoção de hábitos saudáveis de vida dos seus habitantes através da prática informal do basquetebol.
A adesão e a aprovação da minuta do acordo de cooperação entre o município e a FPB foi aprovada por unanimidade na última reunião de Câmara pública, tratando-se de um projeto que propõe a criação de espaços desportivos e informais para a modalidade do basquetebol. “A Câmara Municipal oferece o piso e o espaço e a FPB disponibiliza as tabelas oficiais, três bolas oficiais e um jogo de coletes para quatro equipas”, explicou o presidente da edilidade oliveirense, Joaquim Jorge. “Dada a importância do desporto informal, a tradição do basquetebol no nosso concelho e a ausência destes espaços no mesmo, achamos que faz sentido a nossa participação neste projeto”, considerou.
O vereador do PSD alheado aos tempos que vivemos felicitou o município pela adesão ao projeto ‘3x3BasketArt’ e interpelou o executivo sobre o local onde vão instalar o equipamento. “Por curiosidade, a Câmara Municipal já designou o artista local que vai fazer o projeto de arte urbana que acompanha este projeto?”, questionou também Rui Lopes. Joaquim Jorge respondeu que já pensaram em duas localizações possíveis e que se prendem pela tradição existente ou que já existiu no basquetebol nas freguesias de Cucujães e de S. Roque, sendo que esta última tem o Enesse Basquetebol Clube. “Em S. Roque temos esta modalidade bem vincada e, em tempos, a vila de Cucujães teve uma enorme tradição no basquetebol”, esclareceu o edil. “Como temos perspetivas de criar um pequeno parque de lazer ao lado do complexo desportivo municipal em Cucujães, estávamos a pensar nesse parque como uma possível localização para essa resposta”, sugeriu.
Em relação à arte urbana, Joaquim Jorge informou que ainda não têm nenhum artista local definido, mas desafiou os jovens oliveirenses a participarem. “Estamos a falar com o gabinete da juventude para envolver outras freguesias e depois veremos”, adiantou o vereador Hélder Simões. “O que interessa agora é aprovar o projeto e dar seguimento a esta questão depois”, realçou.