Aumento de funcionários “não é suficiente”

Agrupamento de ESCOLAS FERREIRA DE CASTRO COM MAIS SEIS ASSISTENTES OPERACIONAIS

0
12

Apesar de já terem sido contratadas mais seis assistentes operacionais para o Agrupamento de Escolas Básica e Secundária Ferreira de Castro, o que já melhora “algumas situações”, a presidente da Associação de Pais, Sandra Costa, afirmou, em declarações ao Correio de Azeméis, que esse número “ainda não é suficiente”.
As falhas a nível de recursos humanos já se manifestavam noutros anos e agravaram-se perante o contexto pandémico e todas as restrições a que ele obriga. “A pandemia provocou uma necessidade de se aumentar o pessoal de forma a ser possível a limpeza e desinfeção dos espaços com maior regularidade e um maior acompanhamento dos alunos no exterior”, explicou a presidente.
A par destas dificuldades verificadas, ainda que, na sua maioria, a comunidade escolar esteja “mais adaptada” à nova realidade, “ainda há um problema de mentalidades e atitudes a mudar”, informou a responsável. Isto porque, “fora do espaço escolar, sobretudo nas imediações da escola e por alunos mais velhos”, mantêm-se comportamentos indesejáveis, formando-se aglomerados de pessoas sem os devidos cuidados pedidos. “Ainda não conseguimos fazer chegar a mensagem do cuidado a ter connosco e com os outros”, lamentou Sandra Costa, ao acrescentar que, inclusive, já foi pedida, “pontualmente, ajuda à GNR para intervir nesses grupos, para os levar a colocar as máscaras ou dispersar”, esclareceu.
Sandra Costa informou ainda que existem casos de infeção de Covid-19, mas, segundo informações prestadas pelos estabelecimentos de ensino, “os contágios são exteriores à escola” em muitas das situações já descritas. “O uso de máscara tem-se mostrado muito eficaz em prevenir contágios”, concluiu, mencionando ainda que os problemas “que foram surgindo dentro da escola foram prontamente resolvidos”.