As polícias e a pandemia

0
12

Eduardo Costa *

 

Aquela foto de um polícia a multar um idoso sentado num banco de jardim correu nas redes sociais. Criticavam a polícia, pois o idoso teria parado para descansar do seu passeio higiénico. A Polícia veio esclarecer, e bem, que não estavam a multar o idoso. Estavam a multar quem tirou a fotografia. E que estava a desobedecer às regras.
A atitude das polícias tem sido pedagógica. Não tem sido musculada. Acho que a grande maioria dos portugueses estará comigo se disser que as nossas polícias mostram uma atitude elogiável. Concluo que as forças de segurança saem prestigiadas desta pandemia. O respeito pelos agentes de autoridade sai reforçado. O trabalho das forças de segurança, nesta pandemia, reforça a autoridade do Estado, sem autoritarismo nem abuso de poder.
Por tudo isto, são condenáveis as maldosas e nada verdadeiras notícias das redes sociais. A maioria das vezes são vídeos deturpados da realidade, escondem-se no anonimato, nos perfis falsos e contam uma história que não divulga a verdade. Os cidadãos devem ter isto presente, para que não façam juízos errados, com base em informações das redes sociais, onde qualquer um, até anónimo, pode publicar o que lhe apetecer, sem qualquer controlo.
Também por isso é elogiável a comunicação social não especulativa que ajuda a esclarecer estas deturpadas informações que aparecem nas redes sociais.
Estamos juntos, pela verdade, pela solidariedade, pelo respeito que todos merecem, mas sobretudo por quem nos ajuda na linha da frente.

* jornalista, presidente
da Associação Nacional
da Imprensa Regional