Arthur garantiu o ponto

Numa partida entre duas equipas que lutam por objetivos bem diferentes

0
26

Oliveirense e Académica precisavam de vencer, uma para escapar aos últimos lugares e a outra para não se atrasar na luta pela subida, mas nenhuma equipa conseguiu desfazer o nulo no marcador embora tenham criado várias oportunidades.

Ana Catelas

A Oliveirense, que vinha de quatro derrotas consecutivas, teve no seu guarda-redes — eleito o homem do jogo — o principal responsável pela conquista de um ponto na luta pela permanência, sobretudo pela defesa, já nos descontos, a um remate de Fábio Vieira que levava o selo de golo.
Obrigada também a vencer para não correr o risco de ‘cair’ do pódio, a Académica entrou mais forte no jogo, com maior caudal ofensivo e a procurar mais a baliza contrária, mas sem acertar no alvo. A equipa da casa procurava o erro do adversário para espreitar o perigo e à passagem da meia hora, Miguel Lima desmarcou Davou que, na cara de Mika, rematou ao lado. Numa altura em que o jogo já estava equilibrado, a Oliveirense acabou por desperdiçar a melhor oportunidade para marcar num lance em que Léo Bahia cruzou da esquerda e Miguel Lima, à ‘boca’ da baliza, não conseguiu a emenda.
Na segunda parte, o jogo manteve a toada de equilíbrio com que terminou a etapa inicial, com as duas equipas à procura do golo, mas também com algum desacerto ofensivo dos dois lados. Na etapa final, a Académica pressionou mais, mas a Oliveirense soube segurar o empate.

Deslocação a casa do líder
Na próxima jornada, a Oliveirense tem uma difícil deslocação a casa do líder do campeonato, o Estoril, que este sábado foi obrigado a ‘puxar dos galões’ para vencer o Cova da Piedade. Os estorilistas estiveram a perder por 2-0, mas nos últimos dez minutos marcaram os três golos que garantiram a reviravolta no marcador e também a sexta vitória consecutiva na II Liga. O jogo é sexta-feira, às 20 horas.
Concluída a 25ª jornada, a Oliveirense ocupa o 15º lugar e viu reduzidos para dois pontos a diferença que a separa das duas equipas da linha de água, Varzim e FC Porto B.

Oliveirense, 0
Académica, 0

Oliveirense: Arthur; Leandro, Pedro Kadri, Steven Pereira, Léo Bahia; Filipe Gonçalves, Ono (Oliveira, 80’), Michel Lima; Sele Davou (Kenidy, 67’), Thalis Henrique (Bortoluzo, 80’) e Miguel Lima (António Gomes, 85’). Oliveira.
Treinador: Raul Oliveira.

Académica: Mika; Fabiano, Rafael Vieira, Silvério, Bruno Teles; Dias, Guima, Traquina (Mayambela, 68’), Fabinho (Rafael Furtado, 80’); João Mário e Sanca.
Treinador: Rui Borges.

Estádio Carlos Osório, O. Azeméis.
Árbitro: Fábio Melo (AF Porto).
Assistentes: Sérgio Jesus e André Dias.
Cartão amarelo: Ricardo Dias (11’), Bruno Teles (36’), Léo Bahia (38’), Filipe Gonçalves (69’), Mayambela (70’), Guima (77’), Steven Pereira (87’)

 

Kadri caiu e provocou um susto no final do jogo
No final do jogo, e logo após algumas declarações na flash interview, o central da Oliveirense, que jogou os 90 minutos, caiu no relvado e provocou um susto, tendo sido assistido de imediato pela equipa médica. Pedro Kadri acabou por sair do campo pelo próprio pé, mas amparado por elementos da equipa.
Na conferência de imprensa, o treinador Raul Oliveira explicou que Pedro Kadri teve uma “quebra de tensão devido ao esforço e ao calor, mas está recuperado”.