Aprovado apoio de 35 mil euros para edifício da Associação dos Socorros Mútuos

Imóvel acolhe serviços de atendimento

0
5

O município vai comparticipar, em 35 mil euros, as obras de requalificação do edifício da Associação dos Socorros Mútuos, localizado na freguesia de Santiago de Riba-Ul. O executivo municipal aprovou o contrato interadministrativo a assinar com a União de Freguesias de Oliveira de Azeméis, Santiago de Riba-Ul, Ul, Macinhata da Seixa e Madaíl que permitirá apoiar a execução da obra, estimada “em cerca de 70 mil euros”. Além do seu interesse patrimonial, o imóvel a recuperar alberga alguns serviços de atendimento ao público da Junta de Freguesia, incluindo os correios. Este apoio foi aprovado por unanimidade em reunião de Câmara pública.

 

> Para empreitadas em Fajões, Loureiro, Macieira de Sarnes, Nogueira do Cravo e Pindelo
Juntas de freguesia pedem apoio no valor de 135 mil euros
Cerca de 135 mil euros vão ser destinados para empreitadas solicitadas pelas juntas de freguesia de Fajões, Loureiro, Macieira de Sarnes e pela União de Freguesias de Nogueira do Cravo e Pindelo. Devido aos efeitos retroativos de pagamento, a aprovação destas minutas foi aprovada com a abstenção dos vereadores do PSD.
A Junta de Freguesia de Fajões solicitou apoio à Câmara Municipal relacionado com muros, alargamentos e calçadas junto à Capela Mortuária, assim como para a requalificação de uma ponte e redes de água pluviais, no valor aproximado de 40 mil euros. A Junta de Freguesia de Loureiro, de modo semelhante – construção de muros e alargamentos em várias ruas da freguesia –, também pediu ajuda no valor aproximado de 34 mil euros. A execução de passeios e muros na Rua Padre Manuel Gomes Resende, mais conhecida por Quinta da Miranda, é a pretensão da Junta de Freguesia de Macieira de Sarnes, no valor aproximado de 41 mil euros. A União de Freguesias de Nogueira do Cravo e Pindelo pretende 20.712,40 euros para a criação de um coberto na Escola Maria Godinho onde os pais possam deixar as crianças, assim como a criação de uma mesma estrutura na Escola de Pindelo e a mudança de caixilharia no Jardim-de-infância de Pinhão.
O vereador Hélder Simões adiantou que, no caso das freguesias de Fajões e Loureiro, algumas obras já tinham sido iniciadas, o que significaria efeitos retroativos no pagamento. “Se for para aprovar estes apoios com efeitos retroativos, abstemo-nos”, apontou o vereador do PSD Ricardo Tavares. “Se pretenderem votar contra ou absterem-se, têm todo o direito de o fazer”, interveio o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Jorge. “A informação que temos é que é possível fazer o pagamento com esta retroatividade. Já aconteceu várias vezes no passado com delegações de competências com retroatividade”, exemplificou, acrescentando que a grande maioria das obras apresentadas pelas Juntas está por realizar. No entanto, a bancada social-democrata preferiu abster-se na votação.

Nogueira do Cravo > Decisão resultou de uma recolha de assinaturas de munícipes
Postura de trânsito em Nogueira do Cravo será alterada
A alteração da postura de trânsito na Rua Padre Manuel Gomes de Resende, na freguesia de Nogueira do Cravo, foi motivo de indignação para a população, que apresentou uma recolha de assinaturas de várias dezenas de munícipes. Em conjunto, a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal analisaram a reivindicação e decidiram fazer uma mudança “que permite uma melhor circulação com mais segurança”. “De certa forma, esta postura acaba por acolher as reclamações que tinham sido apresentadas na recolha de assinaturas”, considerou o presidente da Câmara, Joaquim Jorge.
O pedido de alteração da postura de trânsito naquela rua, assim como a aprovação de sinais para a Rua do Regedor, Rua Luís de Camões, Largo da Feira dos 27 e Rua Marquês de Marialva, na freguesia de Nogueira do Cravo, foi aprovado por unanimidade em reunião de Câmara pública. Há cerca de meio ano, o município validou a proposta inicial da Junta de Freguesia mas, entretanto, criaram-se “alguns constrangimentos que não foram previstos”. “Esta via vai ser intervencionada pela rede de saneamento e não faz sentido arranjar os passeios antes de ter esta rede”, adiantou o vereador Hélder Simões. O vereador do PSD José Campos disse perceber a situação. “Temos de ter mais atenção para que no futuro isto não volte a acontecer”, realçou.

> Vereadores da Câmara aprovaram isenção
Comerciantes do Mercado Municipal isentos do pagamento de mensalidades
Com o objetivo de atenuar os efeitos da pandemia, a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis decidiu isentar o pagamento das mensalidades previstas no regulamento a todos os comerciantes que ficaram impedidos de vender no Mercado Municipal. Esta isenção é extensível aos operadores ocasionais que, apesar de venderem produtos alimentares, decidiram não o fazer por se sentirem mais expostos ao contágio da Covid-19, tendo em conta a sua idade e o estado de saúde. Em reunião de Câmara pública, esta isenção foi aprovada por unanimidade.