António Mota é o autor do busto da Condessa de Penha Longa

O escultor revela que obra está já numa “numa fase adiantada”

0
72

António Mota é o escultor responsável pelo busto da Condessa De Penha Longa que irá ser inaugurado aquando do centenário da sua morte este ano.
Numa entrevista ao Correio de Azeméis, o artista revelou ter aceite a proposta da Junta de Freguesia de Cucujães, “uma vez que o busto anterior tinha desaparecido”.
A obra ainda não está completa, mas encontra-se “numa fase adiantada e tem prevista a inauguração para setembro”, acrescentou. “Ainda terá que ir para a fundição e isso são coisas que levam o seu tempo”, notou.
Quanto ao processo criativo inerente a esta obra, António Mota revelou não ter sido fácil, uma vez que “para este tipo de trabalhos costumo recorrer a fotografias, no entanto neste caso tal não foi possível, o que acabou por dificultar o trabalho de pesquisa”.
Para além desta obra, o escultor foi também responsável por um outro busto, uma homenagem ao poeta Manuel Godinho, em Nogueira do Cravo, que revelou ser “uma oferta à Junta de Freguesia”. “Este último busto é já o terceiro. O primeiro foi roubado, o segundo partiu-se e este eu ofereci como já tinha feito nos últimos dois”. A obra foi inaugurada a 21 de junho com as comemorações do 26º aniversário de elevação a vila de Nogueira do Cravo.
Sobre a quantidade de obras já realizadas, António Mota diz “já ter pedido a conta”. A sua carreira nesta área começou em 1995 quando fez o estudo para o primeiro busto de Manuel Godinho. “Depois disso começou a surgir mais trabalhos a cada ano que passava”, considerou.
Em Oliveira de Azeméis são já várias as obras que tem realizado, incluindo a estátua do comendador Fernando Pinho Teixeira, em Carregosa, e os bustos de Salvador Machado e de Ferreira da Silva, em Cucujães.