Alunas da ‘Ferreira de Castro’ na Polónia

0
24

Joana Rodrigues, Inês Silva, Inês Santos, Maria Costa e Maria Reis são cinco alunas do Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro que se deslocaram à Polónia no âmbito do programa de mobilidade Erasmus+, inserido no projeto ‘Maths routes around Europe’. A cidade de Tarnów foi palco da última etapa da iniciativa já iniciada em 2018. As professoras Ana Santos, de Matemática, e Rosário Martins, de Inglês, foram as orientadoras.

Dar vida à Matemática e torná-la uma disciplina apelativa foi o principal objetivo

“Este projeto teve como principal objetivo interligar a Matemática com o património cultural da região de Oliveira de Azeméis e, também, dos distritos de Aveiro e do Porto. Para além disso, teve por base realizar um conjunto de exercícios para que os conteúdos matemáticos fizessem mais sentido para os alunos e apresentar uma forma diferente de abordar a Matemática, uma disciplina desagradável para muitos”
ANA SANTOS, professora responsável pelo projeto

“O projeto proporcionou-nos uma forma completamente diferente de aprender Matemática, com bastante dinâmica. Para além disso, mostrou-nos como aplicar a teoria matemática a casos do quotidiano. Também aprendemos técnicas novas com os alunos estrangeiros”
MARIA COSTA, aluna
Enriquecimento cultural e cruzamento de experiências e nacionalidades

“Foi uma experiência interessante e muito educativa, não só em termos matemáticos, mas também em termos linguísticos. Foi muito enriquecedor, sobretudo, a nível pessoal”
INÊS SILVA, aluna

“É uma experiência na qual conseguimos adquirir muito conhecimento e praticar a língua inglesa. Foi útil para melhorar e praticar”
JOANA RODRIGUES, aluna

“A Polónia é um país completamente diferente de Portugal a vários níveis, por exemplo, arquitetónico e histórico. No entanto, a maior diferença é a comida, mas é muito interessante conhecer a gastronomia de outros países”
INÊS SILVA, aluna

“Mantenho o contacto com muitas amigas polacas que fiz e todas nós vamos manter contacto com as pessoas que conhecemos”
MARIA REIS, aluna

Os constrangimentos
pandémicos

“Devido a toda a situação pandémica, não pudemos ser acolhidas por famílias polacas, então todos tivemos de ficar hospedados num hotel”
MARIA COSTA, aluna

Atividades realizadas
“Fizemos desafios matemáticos e algumas visitas culturais a diferentes cidades do país”
MARIA REIS, aluna

“É difícil escolher a melhor atividade e cidade, todas foram muito interessantes. Gostei do centro de Cracóvia”
INÊS SILVA, aluna

A Polónia e a “intensa” experiência de visitar os campos de concentração nazi

“Visitámos o campo de concentração de Auschwitz, que foi um ponto muito alto e marcante da viagem”
ANA SANTOS

“Visitar os campos de concentração foi uma experiência bastante intensa”
INÊS SILVA

“A viagem foi enriquecedora a nível cultural, linguístico e, principalmente, profissional”
JOANA RODRIGUES