FUNDADO EM 05 DE OUTUBRO DE 1922

DIRETOR
ANTÓNIO MAGALHÃES

SUB DIRETOR
EDUARDO COSTA


9-8-2017,
> Esta é uma das apostas da Comissão de Festas com a organização da noite dos DJ’s
FESTAS ATRAEM CADA VEZ MAIS JUVENTUDE AO PARQUE DE LA SALETTE

As grandiosas Festas em Honra de Nossa Senhora de La Salette já tiveram início no passado domingo e decorrem até à próxima segunda-feira, dando seguimento, tal como é habitual, a um programa recheado de atividades a todos os níveis. O presidente da Comissão de Festas garante que não foi fácil elaborar um cartaz assim.


Ana Catelas

A Comissão de Festas de Nª. Sr.ª De La Salette já começou no ano passado a preparar a edição deste ano desta romaria, que arrancou no passado domingo de manhã com as habituais atividades desportivas, cuja organização está, excecionalmente, a cargo da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis. Foi já no mês de dezembro que a Comissão de Festas começou a contactar artistas para a elaboração de um programa capaz de continuar a atrair milhares de pessoas ao Parque de La Salette, mas apesar do tempo de antecedência a tarefa não foi fácil para um punhado de homens que pugna em “fazer o melhor por estas festas”.

“Houve dificuldade na elaboração do programa, porque os artistas foram muito solicitados pelas câmaras municipais e nós tivemos dificuldades apesar de termos começado a tratar disso já em dezembro do ano passado”, confirmou Jorge Coelho, presidente da Comissão de Festas de Nª. Sr.ª de La Salette há 13 anos. Contudo, nem tudo foi mau na elaboração de um cartaz que abrange a vertente religiosa, lúdica e desportiva, procurando ser o mais apelativo possível para os largos milhares de romeiros que vão visitar o parque ao longo destes dias. “Felizmente, a nível de peditórios, mais um ano que não temos razão de queixa”, afirmou Jorge Coelho, garantindo que os oliveirenses “continuam a aderir com bastante afluência”. “Já o comércio e a indústria estão sobrecarregados por outro tipo de peditórios. Não aumentam a oferta, mas, pelo menos, mantêm”, reconheceu aquele responsável.

Do programa, Jorge Coelho destaca a parte religiosa, com as duas “imponentes procissões”, e a noite da juventude, “que tem estado em forte evolução de ano para ano”. A Comissão de Festas tem tido a preocupação de “melhorar o artista” a cada ano que passa de forma a atrair mais e mais jovens às festas. “A noite de juventude, no sábado, para mim é muito importante, porque atrai muita juventude à festa e ao parque”, afirmou o dirigente, salientando que tem visto “muita juventude, nessa noite e em toda a festa, o que é é muito bom”.

Outro dos pontos altos de uma romaria e, em especial, da Festa em honra de Nª. Srª. de La Salette, é o fogo de artifício. No ano passado, os incêndios que assolaram o país e as altas temperaturas que se faziam sentir levaram ao cancelamento do fogo de artificio, tanto no sábado como no domingo, apanhando de surpresa quem se dirigiu ao parque para assistir a este espetáculo. “Vamos pedir ao S. Pedro que mantenha este tempo assim”, referiu Jorge Coelho, esperando que os incêndios não tomem conta do país, não só pelos motivos óbvios, mas também porque isso podia levar novamente ao cancelamento dos foguetes “e isso seria muito mau” para a festa. “No ano passado enfrentámos pessoas um pouco incompreensíveis e ninguém mais do que eu, e os meus colegas da comissão de festas, ficou mais triste com o cancelamento do fogo”, recordou Jorge Coelho, explicando que o fogo que estava contratado para o ano passado transitou para este ano. E, continuou, “essa é a razão para um investimento mais forte a nível de espetáculos”. De acordo com o presidente da Comissão de Festas, “financeiramente, o programa está mais sobrecarregado que o ano passado”. O orçamento não é conhecido, mas Jorge Coelho já adiantou ao Correio de Azeméis que o valor deverá ser superior ao do ano passado, podendo chegar aos 60 mil euros. “A noite dos DJ’s e a noite dos Anjos agravaram o orçamento”, explicou o responsável, garantido, contudo, que é um investimento que “vale a pena”. “Prefiro ter três ou quatro dias bons do que apenas um dia muito bom, porque havendo espetáculos o povo vem ao Parque de La Salette”, reconheceu.


“O Parque de La Salette está maravilhoso”

Habituado a percorrer o Parque de La Salette constantemente, Jorge Coelho é um homem atento a todos os cantos daquele espaço considerado o ‘pulmão’ de Oliveira de Azeméis. “Atualmente, este espaço está maravilhoso depois das respetivas limpezas e preparativos para as festas”, afirmou o presidente olhando ao seu redor até fixar os olhos numa árvore, mesmo à sua frente, que está seca e que deverá ser retirada após a realização das festas, conforme adiantou. Nesta matéria, Jorge Coelho não deixou de agradecer a todos os funcionários da autarquia envolvidos no projeto das limpezas e das festas.

Contudo, o dirigente recordou a falta que faz um parque de estacionamento não só para carros mas também para os muitos autocarros que durante o ano chegam ao Parque de La salette e ainda com maior afluência durante o período das festas. “Há anos que se vem debatendo isso”, confirmou Jorge Coelho.


“É preciso sangue novo na Comissão”

Jorge Coelho já leva 13 anos à frente da organização desta que é a maior festa do concelho oliveirense. Ao longo deste tempo, reconhece que houve pontos na organização do evento que evoluíram, embora seja uma festa tradicional e, por isso, “não se pode alterar muita coisa”. Por exemplo, a organização do festival de folclore, que anteriormente era sempre organizado pelo mesmo grupo, é entregue anualmente a um grupo diferente deste município. As bandas de música do concelho também conquistaram o seu espaço nesta festa. Contudo, no ano passado, e devido à falta de disponibilidade das duas que estavam escaladas para atuar, o programa não apresentou qualquer filarmónica do concelho, o que originou um certo ‘sururu’ que Jorge Coelho agora esclarece. E os esclarecimentos vão mais além: “o valor que pagamos às bandas que vêm de fora é exatamente o mesmo que pagamos às do concelho. Não pensem que damos mais às bandas que vêm de fora”.

Há mais de uma década no cargo de líder da Comissão de Festas, Jorge Coelho lamenta que não apareça alguém para assumir estas funções. “A maior parte das pessoas da Comissão já está na casa dos 60 e 70 anos e devia aparecer sangue novo para dar seguimento a este trabalho no parque e nas festas”, salientou o oliveirense, que deixa uma palavra de agradecimento a todos os que contribuíram para a realização de mais uma edição das festas: os colegas da Comissão de Festas, Câmara Municipal, Junta de Freguesia, comércio, indústria local, população em geral e também aos Bombeiros.


 




OUTRAS
9-8-2017»  A MEMORÁVEL HISTÓRIA DO ‘DEDO DO LADRÃO’
9-8-2017»  MANHÃ DESPORTIVA DEU O ‘PONTAPÉ DE SAÍDA’ DAS FESTAS
9-8-2017»  FESTIVAL DE FOLCLORE SERÁ UMA “AMOSTRA” DAS TRADIÇÕES
9-8-2017»  OLIVEIRENSES FAZEM FILA PARA COMPRAR FARTURAS COUTO
9-8-2017»  INSTITUIÇÃO ZELA POR VÁRIAS GERAÇÕES
9-8-2017»  AVIROCHA A CRESCER DESDE 1973
9-8-2017»  CLUBE CAPTA NOVOS TALENTOS
9-8-2017»  “O FOLCLORE VEM DO CORAÇÃO”
8-8-2017»  BOMBEIROS ESTREITAM LAÇOS COM A COMUNIDADE
8-8-2017»  FAJÕES É VILA HÁ 22 ANOS



PESQUISA





REDACÃO:
Edifício Rainha, 8º Piso
3720-232 Oliveira de Azeméis


CONTACTOS:
Telf: 256 04 98 90 * Fax: 256 04 62 63
Tlm: 939628533


Horário Atendimento: 2ª a 6ª - 9:00h / 18:00h
email: geral@correiodeazemeis.pt


Todos os direitos reservados, 2017